Árvore da Vida é a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal

Shalom Chaverim! O tema da nossa aula hoje é a Árvore da Vida (Etz Chaim) e a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal (Etz haDaat Tov vaRa).

E para iniciarmos o nosso estudo bíblico da Parashat Bereshit, gostaria de te convidar a lermos juntos os textos que falam dessas duas árvores magníficas:

E o Senhor Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
Gênesis 2:9

Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Gênesis 3:3

árvore da vida

A Árvore da Vida é a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.

Agora, gostaria também de trazer algumas palavras do Original Hebraico Bíblico, que chamam mais a atenção nesses versos, que retratam o posicionamento das árvores:

No meio do jardim (“Betor haGan” em hebraico) está a Árvore da Vida:

וְעֵ֤ץ הַֽחַיִּים֙ בְּת֣וֹךְ הַגָּ֔ן וְעֵ֕ץ הַדַּ֖עַת ט֥וֹב וָרָֽע׃

e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
Gênesis 2:9

E também no meio do jardim (“Betor haGan” em hebraico) estava a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal:

וּמִפְּרִ֣י הָעֵץ֮ אֲשֶׁ֣ר בְּתוֹךְ־הַגָּן֒ אָמַ֣ר אֱלֹהִ֗יםלֹ֤א תֹֽאכְלוּ֙ מִמֶּ֔נּוּ וְלֹ֥א תִגְּע֖וּ בּ֑וֹ פֶּן־תְּמֻתֽוּן׃

Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Gênesis 3:3

Daí vem a pergunta: Qual árvore está no meio do jardim?

Veja bem, querido leitor; seria uma informação muito vaga, e perigosa, da parte de Deus, vindo a se referir a um tema tão sério como esse, dando coordenadas iguais para árvores que teriam efeitos completamente antagônicos!

Uma árvore traz Vida (Etz Chaim em hebraico), e a (suposta) outra árvore traz conhecimento que MATA!

Mas ambas estão no mesmo local, “betor haGan“, no meio do jardim. Como assim? Estaria uma em cima da outra? Ou quem sabe uma árvore dentro da outra?

Analisando profundamente estes pasukim (versos) em hebraico, temos uma ligeira (bem ligeira) impressão que se trata da mesma árvore, contendo um paradoxo.

Nesse caso, se o homem comia da Árvore da Vida, então não estaria ele comendo também da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal?

Isso não caracterizaria Pecado? Desobedecer a Deus?

Bom, a resposta a essa pergunta seria, “Depende”!  A mesma árvore que dá a vida, também traz morte se não for utilizada corretamente!

O Fruto da Árvore trazia o conhecimento do Bem e do Mal, PORÉM, as suas folhas traziam a vida.

Eu sei que essa é uma informação muito nova e de difícil entendimento, mas antes que alguém pense em… “heresiaaaa”… vamos analisar um trecho do último livro da Bíblia, que vem complementar o texto do primeiro livro.

Lá, nós vemos o ressurgimento da Árvore da Vida:

No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.
Apocalipse 22:2

Então veja que Yochanan (João), traz uma mensagem que é uma revelação (Sod, em hebraico). Não é o fruto, mas sim as FOLHAS da Árvore da Vida que devem ser utilizadas.

Veja, que o Fruto continua presente na narrativa, porém são as folhas que serão oferecidas às nações.

Então comer da Árvore da Vida significa comer de suas folhas? Pelo menos é isso que o texto “parece” querer nos revelar (Nível de Interpretação da Revelação).

Mas porque isso seria assim?

Poderia citar muitas razões aqui, mas de uma forma geral, “Folha” fala de Redenção e Salvação, Vida e Cura.

Esse significado vem desde o princípio com Nôach, Noé:

E a pomba voltou a ele à tarde; e eis, arrancada, uma folha de oliveira no seu bico; e conheceu Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra.
Gênesis 8:11

Passando por Mishlê, Provérbios:

Aquele que confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a folhagem.
Provérbios 11:28

Até Yechezqel haNavi, o Profeta Ezequiel:

E junto ao rio, à sua margem, de um e de outro lado, nascerá toda a sorte de árvore…não cairá a sua folha…e o seu fruto servirá de comida e a sua folha de remédio.
Ezequiel 47:12

As Folhas da Árvore da Vida (como as folhas de qualquer outra árvore) certamente deveriam ter sabor amargo. E esse sabor amargo vai nos ligar às Ervas Amargas do livro de Shemot, Exôdo, o livro da Redenção:

E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão.
Êxodo 12:8

Há diversas plantas que suas folhas são amargas, e são utilizadas como remédios, e que trazem diversos benefícios para a saúde humana.

De forma semelhante, o caminho da Vida Espiritual não tem necessariamente sabor “DOCE“. Isso é ilustrado de inúmeras formas por toda a Escritura Sagrada.

Veja o caso de Ana, mãe de Shemuel haNavi, o Profeta Samuel. Ela buscou a Deus em sua “amargura“, e recebeu a sua recompensa, um filho que seria um instrumento nas mãos do Eterno:

Ela, pois, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente.
1 Samuel 1:10

O Paradoxo da Árvore da Vida, nos ensina que o “doce”, muitas vezes se torna “amargo”:

As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos.
Há um caminho que parece direito ao homem, mas o seu fim são os caminhos da morte.
Provérbios 16:24,25

O caminho da Redenção passa pela Obediência aos Mandamentos, as Mitzvot do Eterno, que muitas vezes parecem “amargos“, difíceis de cumprir.

Mas estes mandamentos representam a renúncia necessária para mitigar o Yetzer haRa, a inclinação para praticar o mal, que os Apóstolos de Yeshua haMashiach chamavam de “carne“.

Um bom exemplo vem do nosso irmão, o rabino Shaul haShaliach:

E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível.
Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar.
Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.
1 Coríntios 9:25-27

a árvore do conhecimento do bem e do mal

O Fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.

Eva porém, infelizmente, escolhe o caminho aparentemente mais “saboroso“, “doce“, “mais fácil“, que era o Fruto da Árvore. Mas o Fruto continha o Conhecimento do Bem e do Mal.

O Bem e o Mal estavam presentes, de forma conjunta naquele fruto, e Adam haRishon e Chava (Eva) não estavam preparados para discernir nem o Bem nem o Mal, gerando Confusão.

Pois o definir o que é o Bem e o que é o Mal é uma tarefa Divina, e que só pertence a Deus, e a mais ninguém:

Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei
Isaías 42:8

A ÁRVORE DA VIDA É YESHUA haMASHIACH

A Árvore da Vida é a Torá, que é a Palavra de Deus, que é Viva. E por ser Viva, não é somente um conjunto de palavras, mas antes é o próprio Yeshua haMashiach.

Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos.
Porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.
Provérbios 3:1,2

É árvore de vida para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm.
Provérbios 3:18

E para ilustrar bem este fato, de que a mesma fonte, a mesma Torá, a mesma Bíblia pode trazer tanto vida quanto morte, vamos pegar “emprestado” um texto que  pertence a uma outra divisão da Torá, conhecida em hebraico como Parashat Reê (Veja, em hebraico).

Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição;
A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, que hoje vos mando;
Porém a maldição, se não cumprirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes.
Deuteronômio 11:26-28

Aqui temos novamente o mesmo paradoxo encontrado na Árvore da Vida. A mesma fonte pode ter consequências Boas ou Más. Tudo depende de como é feita a sua utilização.

Se obedecermos a Deus, a Sua Palavra nos garante benção, vida. Porém se desobedecermos, estaremos automaticamente debaixo do pecado, da maldição e da morte.

Mas graças a Deus que nos enviou o Seu filho, Yeshua haMashiach para nos resgatar da maldição e nos fazer andar em Obediência à Sua Palavra, e obedecer por amor os Seus mandamentos.

A LETRA MATA E O ESPÍRITO VIVIFICA

O rabino Shaul haShaliach também atestou que para alguns, a Árvore traz Vida, enquanto que para outros, a mesma Árvore traz Confusão (Bem e Mal) e Morte:

O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.
2 Coríntios 3:6

Toda a Bíblia é assim, se não soubermos como utilizá-la, podemos MORRER!

A LETRA, que o Apóstolo Shaul haShaliach (Paulo) está se referindo, é a Peshat – o sentido literal do texto bíblico.

Se alguém quiser seguir e entender o texto bíblico “AO PÉ DA LETRA“, esse alguém irá ou se escandalizar, ou criar heresias, ou até mesmo morrer na fé.

Há níveis de interpretação dos textos bíblicos, que nem sempre estão no sentido literal. Veja o caso do texto do livro de Bereshit (Gênesis), 3:15:

E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.
Gênesis 3:15

Como você poderia entender de forma literal, Deus afirmando que a descendência da mulher iria pisar a cabeça de uma cobra… e essa cobra iria morder o seu calcanhar…?

Será que há interpretação para este texto no nível literal? É obvio que não há!

Isso porque há quatro níveis de interpretação da Bíblia, que nos estudos com auxílio do hebraico, nós chamamos de PaRDeS.

PaRDeS:

  1. Peshat (פְּשָׁט) – É o sentido direto, literal, que está sempre na “superfície” do texto bíblico;
  2. Remez (רֶמֶז) – É o sentido mais profundo do texto, geralmente associado a simbologias;
  3. Derash (דְּרַשׁ) – É o sentido alegórico, geralmente retratado por histórias simbólicas, semelhantes a parábolas (Ex. as parábolas de Yeshua haMashiach).
  4. Sod (סוֹד) – São os segredos e mistérios presentes na bíblia, e que só podem ser adquiridos por meio de inspiração ou revelação divina.

O não conhecimento desses níveis, ou até mesmo por ignorá-los, para alguns, a Torá “SE TORNA” fonte de morte, pois não compreendem os mandamentos do Eterno. Pensam nos mandamentos sempre tomando o sentido da Peshat, literal.

Esses são os que dizem, “então você vai ter que matar, porque a Lei manda matar pecadores“. E assim pensam, porque não compreendem a Lei, nem os Mandamentos. Deles falou o nosso Mashiach Yeshua:

Porque o coração deste povo está endurecido,E ouviram de mau grado com seus ouvidos,E fecharam seus olhos;Para que não vejam com os olhos,E ouçam com os ouvidos,e compreendam com o coração,e se convertam,e eu os cure.
Mateus 13:15

Eles ignoram que a pena de morte na Torá era meramente ilustrativa. Quem morria era um cordeirinho, no lugar do pecador, uma simbologia que já apontava para o Sacrifício Perfeito do Mashiach.

Porém sem a previsão da pena de morte na Torá, a morte de um cordeiro substituto não teria o menor sentido, pois pelo quê o cordeiro seria morto, se não houvesse essa punição capital?

Enquanto que para outros, a mesma Torá traz vida, é fonte de vida, porque estes entendem que a Lei e os Mandamentos os conduzem à obra redentora do Rei e Messias Yeshua, com sua morte no madeiro.

Yeshua veio para nos conduzir à Vida. Porém para se alcançar a Vida Eterna, nem sempre se passa por caminhos fáceis. É necessário renunciar. A porta que conduz a Salvação é estreita e o caminho é apertado.

E são poucos os que a encontram!

Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
Apocalipse 22:14

Sobre o autor | Website

ישראל סילבה Casado com Ana Paula Curty, papai da Sarah Curty, formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, e Contexto Judaico do Novo Testamento, é Especialista em Estudos da Bíblia Hebraica, certificado pelo Israel Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém; Apocalipsismo Judaico, pela Keets alMayim.

Receba Estudos Bíblicos do Original Hebraico Bíblico!

100% livre de spam.
  • Fabíola Cristina Tho Maia Azev

    Gostaria de entender mais profundamente estudar mais sobre a Bíblia, há algum estudo que de para acompanhar relacionado? .Que Deus abençoe. Obrigada!

    • Brevemente voltarei a postar estudos no site, pq no momento estou postando as aulas de Hebraico na área de membros do site. Recomendo fortemente estudar o Hebraico bíblico para acompanhar conosco os próximos estudos. Shalom!

  • João Silva

    Meus queridos, o sentido de meio não quer dizer uma local; mas sim estar entre, junto, no meio em que eu vos coloquei para viver. Usando hoje vivemos rodeados de tudo quanto é tipo de pessoas, porém se comermos de tudo ficaremos também confusos. Porém se comermos somente do fruto da obediência plena sem contrapor, seremos recompensados pela vida, mas se comermos do fruto do engano como foi o caso da mulher; com toda certeza nos colocaremos em confusão. E vamos perder a noção entre o bem é o mal.

  • Nome de Usuário

    Marcio José, Shalom, quando me refiro a uma xícara de café que está numa
    xícara de vidro posso me referir: uma xícara de café e uma xícara de
    vidro, no entanto as duas xícaras são uma só, porém estou me referindo a
    essências diferentes de modo separado. Posso fazer isso para tudo; o homem bom e o homem mau, mencionando as qualidades boas e ruins de um mesmo indivíduo, por exemplo, e assim por diante…

  • Nome de Usuário

    Marcio José, Shalom, quando me refiro a uma xícara de café que está numa xícara de vidro posso me referir: uma xícara de café e uma xícara de vidro, no entanto as duas xícaras são uma só, porém estou me referindo a essências diferentes de modo separado.

  • Nome de Usuário

    Muitos se prendem no mero significado literal. Obrigado por compartilhar essa interpretação rica e valiosa! Shalom

  • Luiz Tigre

    Ótimo texto, o hebraico está em nível de interpretação muito mais profunda do que simplesmente a literal, será normal você não ser compreendido, acredito que já está acostumado, não desanime e continue nos alimentando com este tesouro que é a Palavra. Shalom.

  • marcio jose clementino

    Este texto G.3,3, quem fala e a mulher as serpente em G.2,9 o Senhor fez nascer a arvore da vida e a arvore do bem e mal, sendo assim essa colocação de uma unica arvore fica um tanto vaga e difícil de sustentar.

    • Dioggo

      Sim, concordo porque Deus colocou querubins para guardar o caminho da árvore da vida, e disse para que o homem não venha comer também dela e se torne como um de nós, o que dá a entender que do fruto dessa árvore o homem não tinha comido ainda.

  • Kleber Godoy

    Shalom Israel! Muito enriquecedor seu estudo, muito obrigado!

    • Shalom Chaver! Que o Eterno continue te abençoando, Beshem Yeshua haMashiach!