Abraão e Jacó, os Patriarcas Nômades | Da Mesopotâmia para Canaã

Na aula de hoje, nós vamos explorar a história da jornada de Abraão, quando recebeu o chamado divino para sair da sua terra, que ficava na região da Mesopotâmia, para se dirigir à terra de Canaã.

Este episódio bíblico também é conhecido como o Chamado de Abraão, em que Deus lhe faz promessas de possuir a Terra Prometida e formar ali uma grande nação. Vamos então ao texto base da nossa aula, onde depois procuraremos percorrer todo o trajeto que Abraão teria feito:

Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
Gênesis 12:1-3

O CHAMADO DE ABRAÃO

De uma forma geral, todo o capítulo 12 de Gênesis traz o relato sobre a migração de Abraão. O Patriarca de Israel saiu da cidade de Ur, uma terra ligada à idolatria, para uma outra terra ainda desconhecida, uma terra que lhe seria revelada à medida que fosse peregrinando.

O texto do verso 4 diz que Abraão partiu de Harã, mas em uma análise mais cuidadosa, vamos perceber que essa jornada se iniciou ainda quando estava em Ur. Abraão vai de Ur até Arã, em um primeiro momento acompanhado de seu pai, Terá; e num segundo momento ele, após o falecimento de seu pai, vai de Harã até Israel, juntamente com Sara e seu sobrinho Ló.

Então Abraão atravessa a terra até o Carvalho de Moré, depois indo mais ao sul, ao Negev e somos informados que ele vai ao Egito. Ele faz uma jornada que seus descendentes também fariam mais adiante na história, por isso, para entendermos as principais histórias da Bíblia, julgamos necessário conhecer a rota geográfica que Abraão percorreu.

E este é o tema da nossa aula. Pretendemos responder a uma pergunta central do tema da jornada de Abraão: Qual rota ele percorreu ao sair da terra de seu pai, para chegar em Canaã?

abraão migrando com suas ovelhas
Abraão Saiu de Arã com Tudo o Que Possuía.

AS MIGRAÇÕES DE ABRAÃO NO GÊNESIS

A jornada de Abraão pode ser resumida conforme a lista abaixo, de acordo com as referências geográficas que o livro do Gênesis relata. Esta lista irá nos servir como guia para refazer a caminhada deste grande Patriarca:

  1. Gênesis 11:31 – Ur dos Caldeus para Harã;
  2. Gênesis 12:4 – Harã para Canaã (Siquém / Sicar);
  3. Gênesis 12:8 – Siquém para Betel / Ai;
  4. Gênesis 12:9 – Betel para o Negev;
  5. Gênesis 12:10 – Negev para o Egito;
  6. Gênesis 13:1-4 – Egito para Negev, e para Betel; e
  7. Gênesis 13:18 – Betel para Carvalhos de Mamre (Hebrom).

Vamos à rota então!

A JORNADA DE ABRAÃO PARTE I

E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali.
E foram os dias de Terá duzentos e cinco anos, e morreu Terá em Harã.
Gênesis 11:31,32

A primeira rota que Abraão segue, saindo de Ur para Harã, era a mesma que as caravanas que levavam produtos para o comércio faziam, guiando-se pelos leitos dos rios Tigre e Eufrates.

Ele saiu da região próxima da antiga Babilônia, para um lugar onde hoje está a fronteira do Iraque com a Síria.  A rota de Harã ligava dois grandes centros comerciais da antiguidade, e há vários documentos mostrando que esses eram pontos de paradas dos comerciantes em caravanas vindas do Egito, da Arábia, e da Europa.

Harã era de extrema importância estratégica comercial na época, juntamente com Damasco.

a rota seguida por abraão de ur até arã
Abraão Seguiu a Rota Comercial da Época.

A ida de Abraão até a cidade de Harã, como pudemos ver, não é difícil de reconstituir, pois havia já muito bem estabelecido este caminho na época. Mas qual rota ele fez quando saiu de Harã para Canaã?

Com o propósito de responder a pergunta do nosso tema, vamos conhecer alguns pontos geográficos que nos ajudarão a esclarecer esta parte do nosso estudo.

A ORIGEM DOS HEBREUS

Para que Abraão chegasse à terra de Canaã, ele teria que passar por diversos obstáculos geográficos naturais da região. Um desses obstáculos é muito significativo para a história dos Hebreus, o rio Eufrates.

o rio eufrates na mesopotâmia
Hebreu é Aquele que Atravessou o Rio.

Quando Deus reatou a Sua aliança com os Israelitas, no livro de Josué, Yehoshua citou a passagem de Abraão pelo rio, para chegar em Canaã.

Então Josué disse a todo o povo: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Além do rio habitaram antigamente vossos pais, Terá, pai de Abraão e pai de Naor; e serviram a outros deuses. Josué 24:2

Hebreu, em Hebraico, é Ivrit, vem de מֵעֵבֶר לַנָּהָּר, meEver laNahar, “de além do rio”. A raiz é AVAR que significa “passar, cruzar”. Hebreu é aquele que “cruzou, atravessou” [o rio].

ponte sobre o rio eufrates
Uma Ponte para “Atravessar” o Rio Eufrates.
construções de barro na cidade de harã
Casas de Barro Abrigo Contra o Calor em Harã.

AS ROTAS INTERNACIONAIS DO ANTIGO ORIENTE MÉDIO

Havia algumas rotas possíveis para ir de Harã até Canaã. Alguns poucos conheciam e tinham coragem para se arriscar pelo deserto cruzando pelo meio da hoje “Arábia Saudita“, indo direto da Babilônia para o planalto da Transjordânia, um trajeto muito quente e seco que podia tomar a vida rapidamente pela desidratação. Mesmo assim há registros antigos de que poucos conseguiam.

Outra possibilidade era a Via Mares, como depois foi batizada pelos Romanos, o Caminho do Mar, que descia pela cidade de Tadmor, depois passava por Damasco. Dali podia-se descer mais para Hazor e encontrar a Via Mares no porto de Dor e seguir pela Planície Costeira até o Egito.

Podia -se também, a partir de Damasco, descer por Bosra e continuar pelo Planalto Transjordaniano, que constituía o chamado Caminho dos Reis, que descia até o Golfo de Ácaba, no Mar Vermelho.

Veja estes caminhos tracejados na figura abaixo:

as rotas internacionais do antigo oriente médio
A Via Mares em Roxo, e o Caminho dos Reis na Cor Vermelha.

Há essas três possibilidades, três caminhos, mas o texto bíblico não informa qual foi a rota que Abraão escolheu. Há porém o registro do caminho que o neto de Abraão, Jacó, usou para ir de Canaã para Harã e  vice-versa.

Por isso, vamos usar a rota de Jacó, para explorar o caminho em direção à Terra Prometida.

AS MIGRAÇÕES DE JACÓ

  1.  “Então Jacó se levantou…e partir… junto com todos os bens que havia acumulado em Padã-Arã, para ir à terra de Canaã, à casa de seu pai, Isaque.” (31:17);
  2. “Ele fugiu…e, atravessando o Rio, foi para os montes de Gileade.” (31:19);
  3. “Ele o chamou de Galeede. Foi também chamado Mispá” (31:48-49);
  4. “deu àquele lugar o nome de Maanaim.” (32:2);
  5. “…atravessou o lugar de passagem do Jaboque” (32:22);
  6. “Jacó chamou o lugar de Peniel” (32:30);
  7. Jacob foi para Sucote (33:17); e
  8. e depois Jacó acampou próximo a Siquém na terra de Canaã (33:18).

Tendo em vista esses versos acima que descrevem as migrações de Jacó, vamos tentar reconstruir a rota de Abraão. Acompanhe comigo logo abaixo:

A JORNADA DE ABRAÃO PARTE II

Provavelmente Abraão tenha descido de Harã para Damasco, depois seguido por Bosra para as montanhas de Gilead, e tenha descido do Planalto da Transjordânia, até atravessar o rio Jaboque e o rio Jordão, até penetrar na Terra de Canaã, indo para Siquém. Vamos ver detalhadamente cada uma dessas etapas, com ilustrações que vão melhorar o nosso aprendizado.

a tora de abraão de harã até siquém

DAMASCO: OÁSIS DO DESERTO E ENCRUZILHADA

a localização de damasco no mapa da síria
A Localização de Damasco no Mapa.
foto da cidade de Damasco, na Síria
A Cidade de Damasco, Síria, Foto.

Damasco é uma das cidades mais antigas do mundo, ainda em existência desde a época de Abraão. Várias passagens da Bíblia descrevem essa cidade, e geralmente de uma forma POSITIVA:

o teu nariz como torre do Líbano, que olha para Damasco.
Cânticos 7:4

e os perseguiu até Hobá, que fica à esquerda de Damasco.
Gênesis 14:15

o damasceno Eliézer? Gênesis 15:2

Abraão certamente adquiriu um servo em Damasco, quando de sua passagem por lá – Eliézer o damasceno, ou seja, Eliézer de Damasco.

O VALE DE JABOQUE

O Vale do Jaboque, ou Yarmouk não é mencionado na experiência de Abraão, mas é mencionado com Jacó, e como já vimos, eles deveriam ter seguido o mesmo caminho que era a rota comum da época.

o vale do rio jaboque, rio yarmouk, na jordânia
O Vale do Rio Jaboque, no Atual Estado da Jordânia.

VAU DO RIO JORDÃO EM ADÃ – DAMIYEH

Depois, Abraão teria ido para Siquém, em Samaria, atravessando o Vau do Rio Jordão, provavelmente na altura da cidade de Adã, por ser uma parte mais estreita e mais rasa do rio, permitindo que pessoas e animais o atravessassem.

Essa mesma cidade é citada no livro de Josué, e voltaremos a abordá-la quando estudarmos a Batalha de Jericó em uma aula mais a frente do nosso curso.

Pararam-se as águas, que vinham de cima; levantaram-se num montão, mui longe da cidade de Adão, que está ao lado de Zaretã; e as que desciam ao mar das campinas, que é o Mar Salgado, foram de todo separadas; então passou o povo em frente de Jericó. Josué 3:16

NAHAL TIRZAH – WADI FA’AR

O Nahal (lê-se narral), Tirzah é uma das correntes de água, semelhante a um riacho, que desce da cadeia das Montanhas Centrais de Israel, e vai do rio Jordão até a região de Siquém. Lembrando que as caravanas e os peregrinos se locomoviam ao longo das fontes de água, para sua sobrevivência e também dos animais.

o nahal tirza, em siquém
O Nahal Tirzah, Um Riacho que Desce das Montanhas Centrais.

SIQUÉM

E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho de Moré…
E apareceu o Senhor a Abrão, e disse: À tua descendência darei esta terra. E edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera.
Gênesis 12:6,7

a cidade de siquém em samaria
A Cidade de Siquém em Samaria, Também Chamada de Sicar, em Grego.

A foto acima é da atual cidade de Nablus, em “território Palestino”, na Cisjordânia, e ao fundo podemos ver o Monte Gerizim.  Atrás do Monte Gerizim está o Monte Ebal, que também serão tema de uma futura aula neste curso, quando estudaremos a origem dos Samaritanos.

 DE SIQUÉM AO NEGEV

Depois de Siquém, o texto Bíblico continua narrando que Abraão desce ainda mais, chegando até a região do deserto do Negev, no sul de Israel.

Dali [Siquém] prosseguiu em direção às colinas a leste de Betel, onde armou acampamento, tendo Betel a oeste e Ai a leste. Construiu ali um altar dedicado ao Senhor e invocou o nome do Senhor.9 Depois Abrão partiu e prosseguiu em direção ao Neguebe.” (Genesis 12:8-9)

Esse último movimento de Abraão, revela que ele estava seguindo uma rota que percorria as fontes de água da cadeia de Montanhas Centrais, também chamada de a estrada da bacia hidrográfica das montanhas centrais da Palestina, que tinha em sua composição as cidades de:

  1. Siquém;
  2. Betel / Ai;
  3. Salém (que é Jerusalém);
  4. Hebrom; e
  5. Beer-Sheva.

a estrada da bacia hidrográfica das montanhas centrais da palestina

Essa estrada era também conhecida como o דרך האבות Dérech haAvot, o Caminho dos Patriarcas.

RESUMO DA ROTA DE ABRAÃO DE UR ATÉ BEER-SHEVA

Podemos resumir a rota que Abraão tomou ao saair de Ur até chegar a Berseba, no Negev, com os seguintes passos:

Ao longo do rio Eufrates ele subiu:

  1. De Ur para Harã;
  2. De Tadmor para Damasco;
  3. Tomou a Rota dos Reis ao sul;
  4. Passou pelo Jaboque cruzando Peniel;
  5. Passou pelo Jordão cruzando em Adam;
  6. Entrou na Terra;
  7. Passou em Wadi Far’a em Siquém; e
  8. Seguiu a Rota da bacia hidrográfica das Montanhas Centrais.

Até a terceira aula de Geografia Bíblica!