De Cades Barneia ao Monte Nebo | A Rota dos Doze Espias e a Morte de Moisés

A Jordânia, também chamada na Geografia Bíblica de Transjordânia, é a região pela qual os Israelitas passaram enquanto caminhavam em direção à Terra Prometida. Situada logo do outro lado do rio Jordão (por isso Transjordânia, ou seja, além do rio), é onde está localizado o monte Nebo, o lugar da morte de Moisés.

Na história de hoje, vamos explorar este episódio da morte de Moisés. Mas vamos iniciar o estudo da geografia bíblica, começando desde Cades Barneia, chegando ao episódio dos Espias, vamos ver os montes de Hebrom, vamos passar pelo deserto de Zim, depois subindo ao Planalto Transjordaniano, a cidade de Petra, até chegarmos ao lugar onde Moisés foi sepultado.

Venha conosco! Vamos juntos nessa viagem por locais Bíblicos famosos e fantásticos!

O Êxodo parte II, de cades barneia até o monte nebo
De Cades Até o Monte Nebo.

A ROTA DOS DOZE ESPIAS

Números 13: 21-24

  1. Cades – Deserto de Parã;
  2. Deserto de Zim;
  3. Neguebe – logo depois, próximo às montanhas vem o deserto do Aravá;
  4. Hebrom – no início das Montanhas Centrais;
  5. Vale de Escol – próximo a Emaús, próximo a Jerusalém;
  6. Reobe, próximo a Lebo-Hamate – próximo a Damasco, na Síria.
A rota dos espias
A Rota dos Doze Espias no Êxodo.

CADES BARNÉIA

Toda a região do sul de Israel é a continuação do deserto do Saara, que se estende até o sul do Irã e Iraque. É um deserto muito seco, porém há alguns pontos que são considerados oásis.

Cades Barneia é um oásis no deserto, onde os Israelitas chegaram após 14 meses de saída do Egito. É daqui que os espias saem para explorara terra de Canaã.

ONDE FICA CADES BARNEIA?

Há duas possibilidades:

  • Provavelmente seja o vale com a fonte de águas de Ein el-Qudeirat, que hoje é fronteira de Israel com o Egito; ou
  • É possível que essa Cades seja diferente da mencionada em Gênesis 16, em conexão com Ismael e Hagar, que seja provavelmente Wadi Musa, localizada na Jordânia, próxima à antiga cidade de Petra.
a possível localização de cades barneia
As Duas Possíveis Localizações de Cades Barneia.

O PONTO DE PARTIDA E CHEGADA DOS ESPIAS

Enviou-os, pois, Moisés a espiar a terra de Canaã; e disse-lhes: Subi por aqui para o lado do sul, e subi à montanha:

…E eram aqueles dias os dias das primícias das uvas.
Assim subiram e espiaram a terra desde o deserto de Zim, até Reobe, à entrada de Hamate.
E subiram para o lado do sul, e vieram até Hebrom; e estavam ali Aimã, Sesai e Talmai, filhos de Anaque (Hebrom foi edificada sete anos antes de Zoã no Egito).
Depois foram até ao vale de Escol, e dali cortaram um ramo de vide com um cacho de uvas, o qual trouxeram dois homens, sobre uma vara; como também das romãs e dos figos.

Chamaram àquele lugar o vale de Escol, por causa do cacho que dali cortaram os filhos de Israel.
Números 13:17-24

cades barneia, de onde os espias partiram
Cades Barneia, Um Vale Que É Um Oásis No Deserto De Parã.

É interessante notar nos versos bíblicos acima, que a região que hoje chamamos de Deserto do Sinai, na antiguidade era “dividida” em vários desertos, recebendo nomes diferentes, “Zim, Parã, Neguev, Aravah“.

Abaixo, mostramos imagens aproximadas daquilo que acreditamos ser essas “divisões”, dos desertos. Lembrando que na verdade, eles são um só.

O DESERTO DE PARÃ

o deserto de parã

Provavelmente ficava mais ao sul na Península do Sinai. Aqui vemos uma região mais seca e pedregosa, com uma geografia mais escura, avermelhada. É possível ver um vale entre montanhas. Esse vale é uma formação de anos e mais anos de enxurradas que descem de forma abrupta das Montanhas Centrais de Israel, e que escorrem por esse vale.

O DESERTO DE ZIM

o deserto de zim

Já bem mais próximo ao início das Montanhas Centrais, e Hebrom. Aqui vemos uma região mais arenosa, pequenos montes e o início da vegetação. As Montanhas Centrais captam as águas da chuva. Por isso, quanto mais próximo a estas montanhas, mais verde e úmido o solo se torna.

O RIACHO / NAHAL ZIM

o riacho, nahal, zim

Chegando bem próximo às montanhas de Israel, vemos um cânion profundo, causado pela erosão das águas que descem torrencialmente das Montanhas Centrais.

ACÁCIA

árvore de acácia no deserto

Também farão uma arca de madeira de acácia (עֲצֵי שִׁטִׁים); o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio, e de um côvado e meio a sua altura.
E cobri-la-á de ouro puro; por dentro e por fora a cobrirás; e farás sobre ela uma coroa de ouro ao redor;
Êxodo 25:10,11

A Acácia é uma das poucas árvores que conseguem crescer nessa região do deserto do Saara e do Sinai, onde há esses vales-oásis.

PÉ DE GIESTA OU ZIMBRO – RETAMA RAETAM

zimbro ou giesta

Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.
E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro; e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come.
1 Reis 19:4,5

O Zimbro é outro tipo raro de vegetação que consegue crescer no deserto.

ABSINTO – ARTEMISIA HERBA-ALBA

absinto

Para que entre vós não haja homem, nem mulher, nem família, nem tribo, cujo coração hoje se desvie do Senhor nosso Deus, para que vá servir aos deuses destas nações; para que entre vós não haja raiz que dê veneno e fel;
Deuteronômio 29:18

O absinto é uma erva que não chega a ser uma árvore, mas que também cresce ente pedras no deserto. É venenosa e amarga.

O NEGUEBE

o neguebe
Há Vegetação Para Pasto De Animais No Neguev.

E quanto mais se vai subindo no mapa, mais montanhoso o solo se torna, e ao mesmo tempo úmido. A vegetação fica mais vigorosa e mais propício ao pasto de animais, e para o cultivo de uvas, como veremos mais a frente. Este é o Neguev, ao sul de Israel.

Abraão e Isaque vão andar por essa região, porque era menos inóspita do que os desertos mais ao sul, que vimos acima. Um pouco mais ao norte, começa as montanhas de Israel, com a cidade de Hebrom.

HEBROM

a cidade de hebrom
Foto Atual da Cidade de Hebrom. Ao Meio Está a Caverna de Macpela.

A vegetação é bem mais vigorosa em Hebrom, propiciando a habitação humana, desde antes da época de Abraão.

Ao centro da foto acima, podemos ver a Caverna de Macpela. Hoje em dia é uma sinagoga e uma mesquita. Na época de Constantino, foi uma igreja, para comemorar o túmulo de Abraão.

MONTES DE HEBROM

montes de hebrom
Imagem dos Arredores de Hebrom.

Hebrom está em um monte com mil metros de altura, ainda mais alto do que Jerusalém (cerca de 800 m). E por causa da altitude, o clima é mais frio, e há uma maior captação de água da chuva, que vem do Mediterrâneo.

O solo é bem fértil para a oliveira e para a videira. A região de Hebrom é conhecida pela excelente qualidade de suas uvas e azeitonas.

O VALE DE ESCOL

O VALE DO CACHO DE UVA

logo do vale de escol
Logo do Vale de Escol, do Ministério de Turismo de Israel.
fonte de josué e calebe
A Fonte de Josué e Calebe.

Um pouco mais ao norte está o Vale de Escol, de onde dois, dos Doze Espias, trouxeram um cacho de uva. Até hoje essa região é produtora de uvas.

PRENSA DE UVA – YATTIR

prensa de uvas
Prensa de Uvas do Período do Império Romano.

TEMPO DAS PRIMEIRAS UVAS MADURAS

uvas maduras

TRÊS COLHEITAS NA AGRICULTURA DE ISRAEL

Primavera: Abril – Junho:

  • Colheita dos Primeiros Grãos: Cevada e trigo;

Fato que marca as festas Bíblicas:

  • Páscoa (Pesach);
  • Semanas ou Pentecostes (Shavuot);
  • Ômer = primeiro molho de cevada oferecido após o primeiro dia da Páscoa (Levítico 23:10);

Verão: Junho – Setembro:

  • Frutos: Uvas, tâmaras, figos (Jesus se referiu às raízes da figueira para se referir ao verão e ao fim dos tempos), romãs;
  • Tabernáculos (Sukkot);

Outono: Setembro-Novembro:

  • Olivas;
  • Tabernáculos (Sukkot), período dos últimos frutos, período de chuvas.

A CEVADA – שעורה

a colheita da cevada

O FIGO – תאנה

o figo

E Judá e Israel habitavam seguros, cada um debaixo da sua videira, e debaixo da sua figueira, desde Dã até Berseba, todos os dias de Salomão.
1 Reis 4:25

Interessante citar, que o figo é o único fruto que é relatado como presente no Jardim do Éden, e que continua nos textos bíblicos. A referência é Gênesis 3:7.

A ROMÃ – רימון

pé de romã

E nas bordas do manto fizeram romãs de azul, e de púrpura, e de carmesim, de fio torcido.
Fizeram também as campainhas de ouro puro, pondo as campainhas no meio das romãs nas bordas do manto, ao redor, entre as romãs;
Uma campainha e uma romã, outra campainha e outra romã, nas bordas do manto ao redor; para ministrar, como o Senhor ordenara a Moisés.
Êxodo 39:24-26

Fruto ligado inclusive ao serviço do Sacerdote no Templo.

OLIVA – זית

oliva, azeitona, oliveira

O azeite também é ligado ao serviço do Templo e à uma série de serviços religiosos no antigo Israel.

VINHAS NO DESERTO DO NEGUEBE

vinhas no deserto do negueve

Há atualmente várias fazendas de uvas. no deserto do Negev, no sul de Israel. O deserto é bom pra uva, pois o frio da noite e a abundância de luz solar durante o dia, tornam a uva mais doce. Com a irrigação apropriada, é possível fazer crescer muitas videiras nessa região.

Inclusive, era isso que os Nabateus faziam, de uma forma artesanal, é claro:

OS NABATEUS

Os Nabateus eram mestres do deserto, e construíram algumas cidades nessa região. Uma delas é a cidade de Shivta. O Império Romano, inclusive conquistou algumas dessas cidades, as mais próximas das montanhas, pois tinham mais água.

Entretanto, como os Romanos não tinham conhecimento de como sobreviver no Deserto, eles nunca conseguiram vencer os Nabateus, se mantendo distantes do deserto da Arábia.

antiga prensa de vinho em shivta
Antiga Prensa de Vinho em Shivta.

Shivta é uma cidade no meio do deserto, conforme se pode ver na paisagem da imagem acima. Os Nabateus conheciam tão bem este deserto, que construíram cidades ali, que serviam de “ponte”, de ligação entre o comércio que vinha da Península Arábica e da região do Golfo Pérsico, trazendo especiarias do Oriente, até o Mediterrâneo e também para o Egito.

A ROTA COMERCIAL DOS NABATEUS

UNESCO – Patrimônio da humanidade (2005);

Rota do Incenso – Cidades no deserto do Neguev, entre Petra e Gaza:

  • Haluza;
  • Mamshit;
  • Avdat; e
  • Shivta.

Essas cidades davam apoio às caravanas de comerciantes, que necessitavam passar por essa rota. Floresceu entre os séculos III AEC – IV EC.

mapa da rota comercial dos nabateus

Depois que os Nabateus desaparecem das narrativas históricas, os Cristãos conquistam essa região, no período Bizantino. Há ruínas de igrejas, como as deixadas na cidade de Avdat.

A CIDADE DE PETRA

a cidade de petra

A CIDADE DE MAMSHIT

a cidade de mamshit

AVDAT

AVDAT
Ruínas de Uma Igreja Cristã, do Período Bizantino, na Cidade de Avdat.

E já que estamos falando de rota comercial, qual produtos esses comerciantes do deserto, os Nabateus (antes do Império Romano, quem fazia este comércio eram os Ismaelitas, os Midianitas, e os Edomitas), levavam do Oriente para o Ocidente?

INCENSO – OMÃ

incenso em omã

Quem é esta que sobe do deserto, como colunas de fumaça, perfumada de mirra, de incenso, e de todos os pós dos mercadores?
Cânticos 3:6

mirra e incenso

O incenso era um dos produtos da Península da Arábia, que vinha do lugar que hoje pertence ao país chamado de Omã, bem ao sul, ao lado do Iêmen. O incenso é a resina, feita da seiva leitosa da casca de árvores balsâmicas.

Tem propriedades medicinais, tais como, analgésico, antiespasmódico, anti-inflamatório, antisséptica, e aromática.

REOBE, PRÓXIMO À LEBO-HAMATE

Então os Doze Espias saíram do deserto, passaram por Hebrom, Vale de Escol, r o último ponto mencionado é Lebo-Hamate. A Síria era conhecida na antiguidade, também pelo nome de Terra de Hamate.

É possível que Lebo-Hamate se refira às proximidades de Damasco.

  • Possível significado: “Entrada para a terra de Hamate”;
  • Localização: Hama no rio Orontes;
  • Tradicionalmente a fronteira norte da Terra de Israel.

mapa de reobe, lebo hamate

HAMA NO RIO ORONTES – SÍRIA

hama no rio orontes, síria

Desde o monte Hor marcareis até à entrada de Hamate; e as saídas deste termo serão até Zedade. Números 34:8

Desde o monte Hor marcareis até à entrada de Hamate; e as saídas deste termo serão até Zedade. Números 34:8

Também este restituiu os termos de Israel, desde a entrada de Hamate, até ao mar da planície; 2 Reis 14:25

O RELATÓRIO DOS ESPIAS

Porém, os homens que com ele subiram disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós.

E infamaram a terra que tinham espiado, dizendo aos filhos de Israel: A terra, pela qual passamos a espiá-la, é terra que consome os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura.

Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.
Números 13:31-33

DÓLMEN, A MESA DE PEDRA PRÉ-HISTÓRICA

dólmen a mesa de pedra pré-histórica

Essa estrutura que se assemelha a uma mesa de pedra, encontrada no norte de Israel, é chamada de a “mesa dos gigantes”.

RUJUM EL-HIRI

Essa imagem abaixo é outra estrutura de pedra, e de proporções gigantescas. Fica na região do alto do Golã ,ao nordeste de Israel, na fronteira com a Síria.

rujum el-hiri

gafanhoto do deserto
O Gafanhoto do Deserto. חגב

PUNIÇÃO COM MAIS 38 ANOS NO DESERTO

Neste deserto cairão os vossos cadáveres, como também todos os que de vós foram contados segundo toda a vossa conta, de vinte anos para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes;

Não entrareis na terra, pela qual levantei a minha mão que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num.

Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por presa serão, porei nela; e eles conhecerão a terra que vós desprezastes.

Porém, quanto a vós, os vossos cadáveres cairão neste deserto.
E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto.
Números 14:29-33

punição com mais 38 anos no deserto

INVASÃO REPELIDA PELO SUL

Contudo, temerariamente, tentaram subir ao cume do monte; mas a arca da aliança do Senhor e Moisés não se apartaram do meio do arraial.

Então desceram os amalequitas e os cananeus, que habitavam na montanha, e os feriram, derrotando-os até Hormá.
Números 14:44,45

ESTAGNADOS POR 38 ANOS

Trinta e oito anos resumidos em 6 capítulos, Números 15 ao capítulo 20, culminando com o evento mais significativo durante esse período, a transgressão de Moisés em Meribá.

Então Moisés tomou a vara de diante do Senhor, como lhe tinha ordenado.
E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós?

Então Moisés levantou a sua mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saiu muita água; e bebeu a congregação e os seus animais.

E o Senhor disse a Moisés e a Arão: Porquanto não crestes em mim, para me santificardes diante dos filhos de Israel, por isso não introduzireis esta congregação na terra que lhes tenho dado. Números 20:9-12

Muito provável que eles gastaram a maior parte do tempo na área de Cades:

Assim permanecestes muitos dias em Cades, pois ali vos demorastes muito.
Deuteronômio 1:46

Em Números 20 o plano original era sair de Cades, cruzar para o leste, para Edom, e alcançar a Rota dos Reis para viajar para o norte. Mas a passagem foi recusada (dificultada), assim eles tiveram que seguir para o sul e arrodear Edom. A estrada que eles usaram então para o norte, nas montanhas da Transjordânia, era o Caminho do Deserto.

SAINDO DE CADES

e eis que estamos em Cades, cidade na extremidade dos teus termos.
Deixa-nos, pois, passar pela tua terra;

não passaremos pelo campo, nem pelas vinhas, nem beberemos a água dos poços; iremos pela estrada real; não nos desviaremos para a direita nem para a esquerda, até que passemos pelos teus termos.
Números 20:16,17

a via mares, caminho do mar, ou rota dos filisteus

EDOM

Significado: “vermelho” – cor do arenito da Núbia;

Sinônimo de Monte Seir: “montanhas cabeludas”, talvez por causa do solo fértil e das árvores que as cobrem, resultado da alta elevação e ampla chuva.

Fronteiras:

  • Norte: Mar Morto (Wadi Zered) Moabe;
  • Sul: Golfo de Ácaba: Eilate Eziom-Geber;
  • Leste: Deserto de Zim;
  • Oeste: incerto.

A origem de Edom:

E Esaú tomou suas mulheres, e seus filhos, e suas filhas, e todas as almas de sua casa, e seu gado, e todos os seus animais, e todos os seus bens, que havia adquirido na terra de Canaã; e foi para outra terra apartando-se de Jacó, seu irmão;

Porque os bens deles eram muitos para habitarem juntos; e a terra de suas peregrinações não os podia sustentar por causa do seu gado.
Portanto Esaú habitou na montanha de Seir; Esaú é Edom.
Gênesis 36:6-8

reinos de israel e edom

mapa dos montes de edom

ARRODEANDO EDOM

Depois viramo-nos, e caminhamos ao deserto, caminho do Mar Vermelho, como o SENHOR me tinha dito, e muitos dias rodeamos o monte Seir.

Então o Senhor me falou, dizendo:
Tendes rodeado bastante esta montanha; virai-vos para o norte.
E dá ordem ao povo, dizendo: Passareis pelos termos de vossos irmãos, os filhos de Esaú, que habitam em Seir; e eles terão medo de vós; porém guardai-vos bem.

Não vos envolvais com eles, porque não vos darei da sua terra nem ainda a pisada da planta de um pé; porquanto a Esaú tenho dado o monte Seir por herança

Pois o Senhor teu Deus te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que andas por este grande deserto; estes quarenta anos o Senhor teu Deus esteve contigo, coisa nenhuma te faltou.

Passando, pois, por nossos irmãos, os filhos de Esaú, que habitavam em Seir, desde o caminho da planície de Elate e de Eziom-Geber, nos viramos e passamos o caminho do deserto de Moabe.

Então o Senhor me disse: Não molestes aos de Moabe, e não contendas com eles em peleja, porque não te darei herança da sua terra; porquanto tenho dado a Ar por herança aos filhos de Ló

Levantai-vos agora, e passai o ribeiro de Zerede. Assim passamos o ribeiro de Zerede.

E os dias que caminhamos, desde Cades-Barnéia até que passamos o ribeiro de Zerede, foram trinta e oito anos, até que toda aquela geração dos homens de guerra se consumiu do meio do arraial, como o Senhor lhes jurara.
Deuteronômio 2:1-14

arrodeando edom

EILAT – EZIOM-GEBER

eilat eziom geber

PETRA

petra
Petra, Cidade Esculpida na Rocha.

BOZRA – BUSEIRAH

Quem é este, que vem de Edom, de Bozra, com vestes tintas; este que é glorioso em sua vestidura, que marcha com a sua grande força? Eu, que falo em justiça, poderoso para salvar. Isaías 63:1

bozra

NAHAL ZERED – WADI AL-HESA

nahal zered

MOABE

moabe
Moabe, Castelo de Al-Karak. Período Islâmico, Após os Cruzados.

RABATE-AMON  –  AMÃ

rabate-amon, amã
Ruínas Romanas da Cidade de Amã.

DERROTADO O REI DE SEOM, O AMORREU

E Siom saiu-nos ao encontro, ele e todo o seu povo, à peleja, em Jaza;
E o Senhor nosso Deus no-lo entregou, e o ferimos a ele, e a seus filhos, e a todo o seu povo…

Desde Aroer, que está à margem do ribeiro de Arnom, e a cidade que está junto ao ribeiro, até Gileade, nenhuma cidade houve que de nós escapasse; tudo isto o Senhor nosso Deus nos entregou.

Somente à terra dos filhos de Amom não chegastes; nem a toda a margem do ribeiro de Jaboque, nem às cidades da montanha, nem a coisa alguma que nos proibira o Senhor nosso Deus. Deuteronômio 2:32-37

O RIO JABOQUE – WADI ZARQA

o rio jaboque, wadi zarqa
Rio Jaboque no Planalto da Transjordânia.

DERROTADO O REI OGUE DE BASÃ

Depois nos viramos e subimos o caminho de Basã; e Ogue, rei de Basã, nos saiu ao encontro, ele e todo o seu povo, à peleja em Edrei.

Assim naquele tempo tomamos a terra das mãos daqueles dois reis dos amorreus, que estavam além do Jordão; desde o rio de Arnom, até ao monte de Hermom
(A Hermom os sidônios chamam Siriom; porém os amorreus o chamam Senir);

Todas as cidades do planalto, e todo o Gileade, e todo o Basã, até Salcá e Edrei, cidades do reino de Ogue em Basã.

Porque só Ogue, o rei de Basã, restou dos gigantes; eis que o seu leito, um leito de ferro, não está porventura em Rabá dos filhos de Amom? De nove côvados, o seu comprimento, e de quatro côvados, a sua largura, pelo côvado comum.
Deuteronômio 3:1-11

RIO YARMUK

rio yarmuk

ALTOS DE GOLÃ  –  BASÃ

altos de golã, basã

VACAS DE BASÃ

Ouvi esta palavra vós, vacas de Basã, que estais no monte de Samaria, que oprimis aos pobres, que esmagais os necessitados, que dizeis a vossos senhores: Dai cá, e bebamos. Amós 4:1

vacas de basã

E os filhos de Rúben e os filhos de Gade tinham gado em grande quantidade; e viram a terra de Jazer, e a terra de Gileade, e eis que o lugar era lugar de gado.
Números 32:1

Assim deu-lhes Moisés, aos filhos de Gade, e aos filhos de Rúben, e à meia tribo de Manassés, filho de José, o reino de Siom, rei dos amorreus, e o reino de Ogue, rei de Basã; a terra com as suas cidades nos seus termos, e as cidades ao seu redor.
Números 32:33

mapa das doze tribos de israel

RETORNO ÀS PLANÍCIES DE MOABE

Sobe ao monte de Abarim, ao monte Nebo, que está na terra de Moabe, defronte de Jericó, e vê a terra de Canaã, que darei aos filhos de Israel por possessão.

E morre no monte ao qual subirás; e recolhe-te ao teu povo, como Arão teu irmão morreu no monte Hor, e se recolheu ao seu povo.

Porquanto transgredistes contra mim no meio dos filhos de Israel, às águas de Meribá de Cades, no deserto de Zim; pois não me santificastes no meio dos filhos de Israel.

Pelo que verás a terra diante de ti, porém não entrarás nela, na terra que darei aos filhos de Israel. Deuteronômio 32:49-52

O MONTE NEBO  –  JEBEL SHAYHAN

Vários nomes:

  • Nebo – nome de um deus Cananeu;

“Bel se inclina, Nebo se abaixa; os seus ídolos são levados por animais de carga” (Isaías 46:1)

  • Abarim – “atravessando”;
  • Pisga – “pico”.

o monte nebo, jebel shayhan

A MORTE DE MOISÉS

Então subiu Moisés das campinas de Moabe ao monte Nebo, ao cume de Pisga, que está em frente a Jericó e o SENHOR mostrou-lhe toda a terra desde Gileade até Dã;

E todo Naftali, e a terra de Efraim, e Manassés e toda a terra de Judá, até ao mar ocidental;
E o sul, e a campina do vale de Jericó, a cidade das palmeiras, até Zoar.

E disse-lhe o Senhor: Esta é a terra que jurei a Abraão, Isaque, e Jacó, dizendo: À tua descendência a darei; eu te faço vê-la com os teus olhos, porém lá não passarás.

Assim morreu ali Moisés, servo do Senhor, na terra de Moabe, conforme a palavra do Senhor.

E o sepultou num vale, na terra de Moabe, em frente de Bete-Peor; e ninguém soube até hoje o lugar da sua sepultura.
Deuteronômio 34:1-6

A VISTA DO MONTE NEBO

a vista do monte nebo
Do Alto do Monte Nebo é Possível Ver Toda a Terra de Israel.
mapa das montanhas de israel
As Montanhas do Planalto da Jordânia São mais Altas do que os Montes de Israel.

QASR AL-YEHUD, O VAU DO RIO JORDÃO

o vau do rio jordão

MOISÉS MORRE NO MONTE NEBO

Em Números 20 Moisés falhou em seguir as instruções divinas ao bater na rocha ao invés de falar com ela. Esse episódio deve ser entendido à luz dos 38 anos de acampamento em Cades Barneia. Moisés se frusta com as constantes reclamações do povo e a falta de progresso na jornada, perdendo assim o temperamento.

Guiado o povo pela Transjordânia, Deus instrui Moisés a subir o monte Nebo, localizado na planície de Moabe. Esse é um local ideal do qual Moisés pôde ver a Terra de Canaã. Em particular ela está ao leste de Jerusalém.

O monte Nebo também é chamado de monte dos Abarim (הַר הָעֲבָרִים ), que significa “travessia”. Isso porque ele está localizado próximo de um vau do rio Jordão muito usado para travessias.

Assim a morte de Moisés é o final de um livro e o início de outro. A localização estabelece o contexto para a próxima jornada sobre um novo líder, Josué. A nova jornada é a travessia do Jordão em Qasr al-Yehud e a batalha de Jericó.