Façamos o homem, Gênesis 1:26 – A Santíssima Trindade

Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” Gênesis 1:26. A forma verbal, plural colocada no início deste verso, é usada por muitos Teólogos que ensinam um modelo de Trindade, onde o Criador seria formado por uma pluralidade de pessoas.

Segundo essa doutrina, Deus seria constituído de três pessoas:

  1. O Deus pai;
  2. O Deus filho; e
  3. O Deus Espírito Santo.

E a proposta deste estudo, é examinar o texto de Gênesis 1:26 no seu original, em Hebraico Bíblico, de acordo com a gramática Hebraica, para ver se esta doutrina é consistente com a Bíblia.

FAÇAMOS

A primeira palavra desse verso é realmente intrigante. Porque o verbo é apresentado no plural? Muita gente entende que por causa desse verbo, Deus tem que ser uma pluralidade. Mas não seria isso uma falha de entendimento? Ou no mínimo, uma falta de conhecimento do idioma original da Bíblia?

pai, filho, e espírito santo na santíssima trindade

O Pai, o Filho e o Espírito Santo, Segundo a Doutrina da Trindade.

GÊNESIS 1:26 EM HEBRAICO

Tendo já apresentado um resumo da Doutrina da Trindade, na sua forma mais amplamente conhecida, seguindo a temática do nosso site, vamos ler agora o texto em tela, em Hebraico.

וַיֹּ֣אמֶר אֱלֹהִ֔ים נַֽעֲשֶׂ֥ה אָדָ֛ם בְּצַלְמֵ֖נוּ כִּדְמוּתֵ֑נוּ

Vaiomer Elohim naaseh adam betsalmenu Kidmutenu

E disse Elohim: Façamos um homem à nossa imagem conforme a nossa semelhança.

O significado de “Façamos” está intimamente entrelaçado com as “formas”, ou a “forma” que o Hebraico Bíblico possui para expressar o que chamamos de  “Volitivo” – quando o orador expressa a sua vontade ou intenção.

“Façamos” aqui é o verbo נַֽעֲשֶׂ֥ה naaseh que está em uma forma verbal chamada de EXORTATÓRIA.

O Exortatório é um “modo” verbal em que o falante do  Hebraico Bíblico usava para mostrar a sua vontade, com as devidas ressalvas, podemos comparar ao IMPERATIVO, talvez “um tipo de ordem para si mesmo”.

Veja comigo como isso ocorre no Hebraico da Bíblia:

OS SETE BINYANIM

os sete binyanim em hebraico bíblico

O Hebraico Possui Sete Construções Verbais.

O Hebraico Bíblico possui sete Binyanim, ou Construções Verbais, que podem, veja, PODEM equivaler aos tempos verbais do Português. Temos a Construção Qal (simples), a Construção Nifal, as Construções Intensivas com o Daguesh na primeira letra da raiz do verbo (Modo Intensivo do Verbo) – Piel, Pual e Hitpael; e ainda temos os Binyanim Hifil e Hufal.

os binynim por forma ativa, passiva, reflexiva e recíproca

Os Binyanim Tem Voz Ativa, Passiva, Recíproca e Reflexiva.

E dentro dessas Construções Verbais, temos ainda o caso VOLITIVO, que destacamos acima. A expressão da vontade de um orador, geralmente é dada pelo imperativo. Mas como o Hebraico faz para mostrar esse desejo do orador, em relação a si mesmo? É então que entra o “modo” Exortatório.

o volitivo do hebraico bíblico

O Volitivo do Hebraico Bíblico.

o exortatório, o jussivo e o imperativo

O Exortatório, o Imperativo e o Jussivo.

Assim o verbo asah, “fazer” (melhor traduzido como “ele fez”), está conjugado no Exortatório de primeira pessoa do plural – nós. O prefixo “Na” tem a ideia de “nós”, e se liga a raiz formando “naaseh” (lê-se na-assê).

Bom, isso demonstra que “Façamos” é uma INTENÇÃO Divina, uma desejo, uma vontade que o Criador está a expressar neste verso.

Sim, mas… mas… …porque está no PLURAL?

A TRINDADE DE AGOSTINHO

Esse tipo de plural foi, e vem sendo interpretado como no mínimo, um remanescente de uma pluralidade de pessoas na divindade, conforme sugeriu o “Pai da Igreja” Agostinho, e mesmo no século XX, Karl Barth.

De facto, Deus disse: Façamos o homem à nossa imagem e semelhança; mas logo a seguir está dito: E Deus fez o homem à imagem de Deus.

Seguramente não se diria nossa, que é plural, se o homem fosse feito à imagem de uma única Pessoa, fosse a do Pai, fosse a do Filho, fosse a do Espírito Santo, mas, porque era feito à imagem da Trindade, por isso mesmo foi dito: à nossa imagem. De Trinitate, Livros IX – XIII –  Santo Agostinho.

Entretanto, para entendermos a ideia de pluralidade que este verso, no modo Exortatório traz, é preciso que nos movamos para além do “mundo” e dos parâmetros do Gênesis 1.

Há outros textos Bíblicos que nos fornecem detalhes do “mundo” simbólico que há por detrás desses PLURALeS estranhos.

A CORTE CELESTIAL

Voltando à idade média, encontramos um comentário rabínico sobre Gênesis, que nos liga à tradução para o Aramaico, chamada de Targum Pseudo-Jonatan.

Ao fazermos uma leitura intertextual dos plurais relacionados com o verso 1:26, veremos que o contexto nos revelará a revelação do Eterno, de suas intenções, à sua Corte Celestial, também chamada de Conselho Angelical.

Antes que você, meu querido leitor, pense naquela palavrinha… “heresia…”, permita-me explicar, e dar mais detalhes! Vai ser rapidinho…

Será que o Eterno “andava” desacompanhado? O Rei dos Reis, o Rei dos universos físicos e espirituais? Como era a descrição das visões dos Profetas, quando Deus se revelava a eles?

o trono de deus e a corte celestial de anjos

Uma Corte Celestial de Anjos ao Redor do Trono de Deus, no Apocalipse.


A revelação da Sala do Trono de Deus, em muitos trechos da Bíblia, está intimamente associada com seres angelicais, que são mensageiros e também desenvolvem a função de conselheiros reais, ajudando na administração do Reino de Deus.

Não acredita? Continue conosco, vamos mostrar os versos Bíblicos já já!

Na Bíblia Hebraica (o Antigo Testamento), há referências a esta Côrte Celestial, em textos antigos e novos, bem como em textos poéticos, proféticos e históricos. Veja alguns exemplos:

וַיְהִ֣י הַיֹּ֔ום וַיָּבֹ֙אוּ֙ בְּנֵ֣י הָאֱלֹהִ֔ים לְהִתְיַצֵּ֖ב עַל־יְהוָ֑ה וַיָּבֹ֥וא גַֽם־הַשָּׂטָ֖ן בְּתֹוכָֽם

E num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles. Jó 1:6

Então ele disse: Ouve, pois, a palavra do Senhor: Vi ao Senhor assentado sobre o seu trono, e todo o exército do céu estava junto a ele, à sua mão direita e à sua esquerda. 1 Reis 22:19

E disse o Senhor: Quem induzirá Acabe, para que suba, e caia em Ramote de Gileade? E um dizia desta maneira e outro de outra. 1 Reis 22:20

Então saiu um espírito, e se apresentou diante do Senhor, e disse: Eu o induzirei. E o Senhor lhe disse: Com quê?
E disse ele: Eu sairei, e serei um espírito de mentira na boca de todos os seus profetas. E ele disse: Tu o induzirás, e ainda prevalecerás; sai e faze assim.
1 Reis 22:21,22

O Profeta Micaías, filho de Inlá, em Primeira Reis 22:20, tem uma revelação clara do Eterno, CONSULTANDO a Sua Corte Angelical, “E disse o Senhor: Quem induzirá Acabe, para que suba, e caia em Ramote de Gileade?”

Vários desses Conselheiros Angelicais dão opiniões, “E um dizia desta maneira e outro de outra.

Até que um RUACH (lê-se rruarrr), um Espírito ou Anjo, se apresentou diante de YeHoVaH, diante do Eterno, e fez uma sugestão que foi prontamente aceita, “Eu o induzirei. E o Senhor lhe disse: Com quê? E disse ele: Eu sairei, e serei um espírito de mentira na boca de todos os seus profetas. E ele disse: Tu o induzirás, e ainda prevalecerás; sai e faze assim.

Essa é uma prova de que Deus tem uma Corte Celestial de Anjos mensageiros e Conselheiros, e que Se utiliza desses Conselheiros e os consulta. Isso é absolutamente FANTÁSTICO, porque o Eterno não precisa de conselhos!

Mas é um Deus de humildade! Mas isso é tema para outro estudo. Vamos prosseguir!

Olhei, e eis que um vento tempestuoso vinha do norte, uma grande nuvem, com um fogo revolvendo-se nela, e um resplendor ao redor, e no meio dela havia uma coisa, como de cor de âmbar, que saía do meio do fogo.
E do meio dela saía a semelhança de quatro seres viventes. E esta era a sua aparência: tinham a semelhança de homem.
E cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas.
Ezequiel 1:4-6

E por cima do firmamento, que estava por cima das suas cabeças, havia algo semelhante a um trono que parecia de pedra de safira; e sobre esta espécie de trono havia uma figura semelhante a de um homem, na parte de cima, sobre ele.
Ezequiel 1:26

Nestes versos acima, o Profeta Ezequiel descreve sua visão do Trono do Eterno, precedido da visão dos Quatro Seres Viventes, que são seres Angelicais que acompanham o Trono do Eterno, “E no meio do trono, e ao redor do trono, quatro animais cheios de olhos, por diante e por detrás.” Apocalipse 4:6

Ou seja, há uma Corte Celestial que acompanha o Eterno, onde quer que o Seu Trono, ou seja, a Sua Presença está.

E o Eterno consulta não somente os anjos, mas também os homens. É, sim, Deus não precisa de conselhos, mas Ele revela a Sua vontade aos seus Profetas, e consulta, pede a opinião de homens justos, como no caso de Abraão – o amigo de Deus, e de Isaías.

No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e a cauda do seu manto enchia o templo.
Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.
Isaías 6:1,2

Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.
Então disse ele: Vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis. Isaías 6:8,9

Veja que em Isaías 6, os seres celestiais são os serafins, que participam ativamente da visão, são eles que falam com Daniel:

Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; 7 E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado.

A MUDANÇA DO SINGULAR PARA O PLURAL

Embora na Criação do Homem, não há uma visão explícita de seres angelicais, ainda assim, a presença deles á aludida pelo uso do modo Exortatório do Hebraico, no plural, “naaseh”, “façamos”.

Veja, se eu sugerir algo para mim mesmo, falando com um grupo de pessoas, tal qual, “vamos ver“, não significa que há uma pluralidade de pessoas em mim.

É apenas uma sugestão, como em, “vamos ver a vídeo aula de hebraico“.

Por isso, em Isaías 6:8, há uma similaridade com Gênesis, no que concerne ao plural que Deus utiliza para si mesmo e para os Serafins, “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?”

A resposta do Profeta Isaías mostra a similaridade, e o compartilhamento das missões dos anjos e dos homens, “Eis-me aqui, envia-me a mim”. Na verdade, são muito parecidos. E essa semelhança entre anjos e homens não é casual.

E essa semelhança encontra o ápice de sua clareza no Salmo 8:

וַתְּחַסְּרֵ֣הוּ מְּ֭עַט מֵאֱלֹהִ֑ים וְכָבֹ֖וד וְהָדָ֣ר תְּעַטְּרֵֽהוּ׃

Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Salmos 8:5

Este Salmo evoca um evento, na criação do homem, como um evento real, envolvendo realeza e coroação, aludindo à Presença do Trono de Deus naquele dia, o que implica dizer, que o Seu Conselho Celestial se fazia presente, no dia em que o Adão foi criado.

Na frase “pouco menor…do que os anjos”, o termo para “anjos” é a palavra, מֵאֱלֹהִ֑ים “meELOHIM”, o plural majestático que foi usado para Deus.

Essa é uma conotação de realeza que atesta, que antes do pecado, o homem era um ser quase que divino, perfeito em seus caminhos.

O termo ELOHIM é um termo ambíguo, usado não somente como um título para Deus, mas para descrever falsos deuses, e também hostes de anjos.

Isto é o porque da Septuaginta, a versão grega da Bíblia, traduz este termo ELOHIM, no Salmo 8, como ANGELOUS, e a versão em Português conservou o “pouco menor…do que os anjos”.

Essa ambiguidade revelada pelo Salmo 8, mostra que a imagem de ELOHIM, pode se referir a ambas, as imagens do Eterno e a dos Anjos, também.

Fantástica essa revelação!

Desde que os anjos foram feitos também à imagem de Deus, e nós compartilhamos com eles da imagem do Eterno. Tem dúvida disso? Veja o que Yeshua, Jesus Cristo, falou em relação a esse fato:

כִּי גַּם אֵינָם יְכוֹלִים לָמוּת שׁוּב, כִּי כְּמַלְאָכִים הֵם; וּבְנֵי אֱלֹהִים הֵם, מִשּׁוּם שֶׁהָיוּ לִבְנֵי הַתְּקוּמָה.

E, respondendo Jesus, disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se, e dão-se em casamento;
Mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dentre os mortos, nem hão de casar, nem ser dados em casamento;
Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição. Lucas 20:34-36

Ora, é a volta ao estado original, quando o homem não morria! Semelhante aos anjos!

Todo esse contexto está implícito no verbo “façamos”, que não indica que haja uma pluralidade de pessoas na divindade, mas de uma forma muito complexa, usa da gramática hebraica e da presença de seres angelicais, no dia da coroação da criação.

“Façamos” é uma sugestão, o modo Exortatório, na primeira pessoa do plural, “nós”, para indicar que “fez Deus”, no singular, uma pessoa só, mas que houve planejamento e humildade, e que envolveu muito mais do que imaginamos.

Deus é uma só pessoa, que se manisfesta de diversas formas, como Pai, como Filho e como Espírito. Estas são manifestações ou revelações de Deus, e não três pessoas da trindade, como quis afirmar Agostinho.

Mas isso é tema para vários outros estudos bíblicos.

E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus.
Lucas 12:8

Sobre o autor | Website

ישראל סילבה Casado com Ana Paula Curty, papai da Sarah Curty, formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, e Contexto Judaico do Novo Testamento, é Especialista em Estudos da Bíblia Hebraica, certificado pelo Israel Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém; Apocalipsismo Judaico, pela Keets alMayim.

Receba Estudos Bíblicos do Original Hebraico Bíblico!

100% livre de spam.
  • Gustavo Coutinho

    Amado, você fez uma explicação gigante, porém não trouxe uma resposta conclusiva, foi muito vago e mesmo com toda a sua explicação , não senti testificar que o façamos não seja a trindade…. o que eu continuo crendo é que naquele momento Deus se revela como sendo uma única pessoas em 3 formas, e que mesmo respeitando a sua teoria, creio que o que faz a verdade ser revelada em nós é o Espírito Santo de Deus, que nesse caso não testificou em mim o que você explicou. Agradeço os seus estudos e tenho aprendido muitas informações valiosas, porém a palavra de Deus me ensina que: Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.

  • Heber Brandão

    Boa tarde!! Caro Israel, muito obrigado por abrir este assunto, mas ele deixa para mim algumas dúvidas com relação , por exmplo a João 3:16 que diz que Deus enviou a Jesus, ou quando a Palavra diz que o Espírito de Deus intercede com gemidos inexprimíveis, ou quando da assunção de Jesus ele promete a descida do Esírito Santo.

    • Shalom! Realmente, este artigo abre a discussão sobre um tópico muito amplo. Para explicar a sua pergunta, teria que fazer muitos outros estudos. Mas queria deixar aqui um Princípio, uma “Coordenada Geográfica”, para servir de base.

      Deus é uma só pessoa! Essa pessoa se revela ao mundo físico de três formas diferentes. Me permita uma comparação arcaica, “é como a energia elétrica que sai da usina com milhões de volts, mas para funcionar sem nos trazer morte, precisa passar por um transformador, para reduzir para 110/220v”.

      Jesus é Deus, mas na forma humana, ele teve que renunciar ao seu Imenso Poder e vir na forma de homem! Se Deus se manifestasse neste mundo, como Ele é, o Céu e a Terra não suportariam! Veja este verso, “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.” Apocalipse 20:11.

      E Deus renunciou a este poder para estar em nosso meio, como um de nós, “Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,

      Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
      E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” Filipenses 2:6-8 .

      São três formas de uma única pessoa se revelar ao mundo físico. Essas revelações podem ocorrer inclusive ao mesmo tempo, pois Deus tem o poder de estar em vários locais ao mesmo tempo.

      Mas a base é esta: Um único Deus, uma única pessoa, que se manifesta, que se revela de três formas diferentes. Shalom!

      • Heber Brandão

        Então isso é a Trindade, as três manifestações de um só Deus. Obrigado por responder