Herodes – Um Idumeu Oportunista e Megalomaníaco

Para aqueles familiarizados com a cultura Helenística que está descrita nos Evangelhos do Novo Testamento, o nome Herodes evoca imagens de oportunismo, intriga, crueldade, e tragédia.

Do Segundo Século Antes de Cristo (AC), até o final do Primeiro Século Depois de Cristo (DC), a família de Herodes e a História do Cristianismo estão profundamente entrelaçadas.
Quando pensamos nos eventos em torno do nascimento de Jesus, nós frequentemente nos lembramos de Herodes (chamado de Grande). Este homem foi o mais importante membro de uma família que influenciou gerações, durante o tempo do domínio de Roma sobre Israel.

O Domínio Grego

Após o retorno do Exílio Babilônico, os Israelitas se depararam com o surgimento de um novo player mundial, que derrotou os Persas e passou a exercer um domínio mundial – Alexandre o Grande, e a Grécia. Após a morte de Alexandre (que foi amigável aos Judeus), o seu reino foi divido entre seus generais.

Primeiramente, a Palestina ficou sob o domínio dos Ptolomeus, que como Alexandre, respeitaram o modo de vida Israelita.

Mais tarde, houve conflito entre os Gregos, pela hegemonia do império Helênico, e os Selêucidas venceram os Ptolomeus na batalha pelo controle das terras orientais. Os Ptolomeus se refugiaram no Egito, controlando aquela região.

Em 168 Antes de Cristo, os Judeus, sob a liderança da lendária família dos Macabeus, obtiveram sucesso em sua revolta contra o monarca Grego, Antíoco Epifânio IV, um governante Selêucida que queria impor o Helenismo aos Judeus.

A festa Judaica da Hanucá comemora o reacendimento da Menorá, o Candelabro, e a rededicação do Templo, em Jerusalém, ao Deus de Abraão, em 165 AC. Por aproximadamente cem anos, os Judeus viveram como uma nação independente, governada pela dinastia dos Hasmoneus, os descendentes dos Macabeus. A primeira parte desse período foi de renovação religiosa e de revigoração nacional.

helenismo homossexual de platão O Helenismo Homossexual de Platão.

A Ascenção do Helenismo

Mais tarde, na história, a nação Israelita sucumbiu internamente ao Helenismo, que anteriormente havia lutado tão bravamente para resistir. O Helenismo, a forma cultural de viver dos Gregos, era permeado pelo paganismo, pela depravação sexual e por uma profunda idolatria.

– Um dos ícones do modo de vida Grego é Platão, que nasceu na Grécia em 427 antes de Cristo, e viveu oitenta anos.

A antiguidade grega, a que pertenceu Platão, caracterizava-se pelo politeísmo, crença em inúmeros deuses, a cada um atribuindo-se a responsabilidade por certos fenômenos, como o deus Amor, responsável pelo sentimento de afeição entre as pessoas.

Assinalava-se, ainda, pela bissexualidade masculina, em que aceitavam-se as relações sexuais de homens com mulheres e com homens, e pela pederastia, relacionamento entre o erastes e o erômenos: aquele, mais velho de 25 anos, procurava um moço de entre 12 e 15 anos (o erômenos), a quem, sob a aprovação dos respectivos pais, servia de amante e educador até os seus 18 anos.

Herodes Surge Na História

Ao mesmo tempo, a liderança política de Israel caiu como uma presa, ao oportunismo de alguns. De 103 a 76 AC, os Israelitas eram governados pelo Hasmoneu Alexandre Janeu. De acordo com Flavio Josefo, Janeu apontou a Antipater como seu governador, na região da Idumeia, a área no lado sudoeste do Mar Morto.

Este Antipater foi sucedido por seu filho, também chamado Antipater II (100-43 AC), que veio a ter muito poder, mesmo durante o reino de João Hircano II. Antipater II foi inicialmente protegido pelo general Romano Pompeu, durante a guerra entre Júlio César e Pompeu. Depois da morte de Pompeu, Antipater II cultivou o favor de César e ganhou cidadania Romana para si e sua família, em 47 AC.

Ele foi envenenado em 43 AC. As suas manobras políticas levaram a emergente nomeação de um de seus filhos, Herodes, para ser Rei dos Judeus, pelo vitorioso Otávio (o Augustus César do Novo Testamento).

O Nascimento de Herodes

Herodes nasceu em 73 AC, e morreu em março de 4 AC, logo após o nascimento de Jesus. O Evangelho de Mateus relata o ordem de Herodes para matar crianças inocentes de Belém, no episódio dos Homens Sábios do Oriente (os “reis magos”).

Depois da morte de Alexandre Janeu, em 76 AC, ele foi sucedido por sua esposa Alexandra Salomé, que governou de 76 a 67 AC. Durante esse tempo, e ainda mais após a sua morte, cresceu muito a rivalidade entre os seus dois filhos (que havia tido com Janeu) – Hircano II e Aristóbulo II.

Essa rivalidade foi explorada por Antipater II, até a morte de Aristóbulo II em 63 AC. Daquele momento em diante, Antipater II controlava a nação, por meio de Hircano II, provando que ele era tão politicamente oportunista quanto o seu pai. Herodes herdou o lugar de Antipater, como Conselheiro Chefe de João Hircano II.

Herodes conseguiu entrar para a dinastia dos Hasmoneus, ao noivar e depois casar (37 AC) com Mariana, a neta de Aristóbulo II e Hircano II.

Herodes é Coroado Rei dos Judeus

O Império dos Partas (povos da região do Irã) buscava se expandir ao mesmo tempo em que Roma estava implementando a sua dominação sobre os Oriente Médio. Em 40 AC, os Partas capturaram Jerusalém e tomaram João Hircano II como prisioneiro. Herodes fugiu para Roma e ficou sobre a proteção de Marco Antônio. Josefo relata que Marco Antônio sugeriu a Otávio (Augusto César) que apontasse Herodes como Rei.

Herodes, que era etnicamente Idumeu, e não um Judeu, foi nomeado Rei dos Judeus em 40 AC. Ao retornar para a Palestina, Herodes começou a conquistar os territórios que estão associados com seu nome (a Tetrarquia de Herodes): A Judeia, a Galileia, a Pereia e a Idumeia.

O seu reinado começou efetivamente em 37 AC. quando suas tropas capturaram Jerusalém. Depois, ele conquistou novos territórios, fazendo com que o seu reino se aproximasse da área que foi no passado controlada por Davi e Salomão.

mapa das tetrarquias de herodes As Tetrarquias de Herodes.

Herodes teve cinco esposas (Doris, Mariana I, Mariana II, Maltace [Samaritana], e Cleópatra de Jerusalém), e também diversas concubinas. Esses relacionamentos produziram filhos, descendentes e parentescos, cujos nomes estão espalhados pelos escritos do Novo Testamento.

UM REI MEGALOMANÍACO

Aqueles que chegam ao poder por meio da traição, intriga e violência tem todos os motivos para presumir que a sua própria segurança deve estar ameaçada pela traição, intriga e violência dos outros. Esse era o caso de Herodes o Grande.

Na primeira década dos seus 33 anos de reinado (37-27 AC) foi dedicada à segurança e controle sobre o reino. De 27 a 13 AC, Herodes fez uso de sua aliança com Roma para desenvolver importância política e comercial, enquanto se engajava em realizar extensivas construções para fortificar a nação, e sua economia doméstica.

A última década (13 a 4 AC), foram marcadas por confusões domésticas de seus filhos, conselheiros, e intrigas de membros de sua família, bem como o declínio de sua saúde e megalomania paranoia. As fontes históricas estão repletas com ordens de execução de seus próprios filhos, que ele percebia como rivais e mesmo a sua esposa favorita, Mariana.

O medo que o levou a destruir estes mais próximos a ele, fez com que Augusto César proferisse uma de suas frases frequentemente cotadas, “é mais seguro ser um dos porcos de Herodes, do que ser um dos seus filhos”.

Sua indecisão em escolher quem seria o seu sucessor o levou a revisão de sua vontade por sete vezes. E ele ordenou a execução de seu filho, Antipater, a apenas cinco dias antes de sua própria morte. Herodes ordenou que diversos líderes comunitários do reino fossem executados na sua morte, para que houvesse pranto na terra.

A ordem não foi executada, mas ilustra a loucura que estava em Herodes o Grande, nos seus últimos dias.

HERODES FEZ CONSTRUÇÕES FARAÔNICAS

Sem dúvida, a mais duradora realização de Herodes foi seu massivo programa de construções. Pode haver muitas críticas a ele, mas não se pode negar que era um gênio da arquitetura. Ele construiu novas cidades, como Cesareia Marítima e Sabastia (Samaria); fortalezas e palácios, incluindo a Antônia em Jerusalém, Massada, Machaerus (onde João Batista ficou preso) e Heroduim.

cesareia marítima de herodes A Cesareia Marítima Construída por Herodes.

Herodes estendeu a sua influência política, construindo monumentos e prédios públicos na Fenícia (Líbano), Síria, Ásia Menor e Grécia. Ele construiu teatros, anfiteatros, ginásios, e templos pagãos. Finalmente, seu projeto mais importante foi a expansão e reconstrução do Templo em Jerusalém.

heroduim é a fortaleza de herodes Heroduim é a Fortaleza Construída por Herodes.

Sobre o autor | Website

ישראל סילבה Casado com Ana Paula Curty, papai da Sarah Curty, formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, e Contexto Judaico do Novo Testamento, é Especialista em Estudos da Bíblia Hebraica, certificado pelo Israel Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém; Apocalipsismo Judaico, pela Keets alMayim.

Receba Estudos Bíblicos do Original Hebraico Bíblico!

100% livre de spam.