Josué Luta a Batalha de Jericó | O Vale do Jordão

Jericó, a cidade mais antiga do mundo, foi palco de uma das maiores batalhas relatadas no texto bíblico. E não foi apenas Josué quem lutou para derrubar as antigas muralhas que a cercavam, pois encontramos batalhas ainda maiores no Novo Testamento, com Jesus derrubando paredes invisíveis, intocáveis, mas que faziam, de igual forma, divisão e separação entre as pessoas, como na história do Cego de Jericó e de Zaqueu o Publicano.

E é para Jericó, a cidade de Josué e as Muralhas, de Bartimeu e de Zaqueu, que nós vamos hoje. Vamos conhecer a sua geografia, economia, construções, para que possamos entender as histórias bíblicas do Antigo e do Novo Testamento que envolvem essa magnífica cidade.

Vamos explorar também a terra de Israel, conhecendo a região do Vale do Jordão, o Lago de Quinerete, que é o Mar da Galiléia. E vamos conhecer também o Mar Morto, chamado nos tempo bíblicos de Mar Salgado. Vem conosco em mais uma aula de Geografia Bíblica!

os levitas e os sacerdotes rodeiam a cidade de jericó
Os Levitas Levavam a Arca da Aliança na Batalha de Jericó.

Porque Jericó foi o local da primeira batalha de Josué na terra de Israel?

foto atualizada da cidade de jericó
Foto Atual da Cidade de Jericó.

O VALE DO JORDÃO

O vale do Jordão pode ser divido em cinco áreas que veremos separadamente neste estudo bíblico. Podemos relacionar:

  • Vale Hula;
  • Mar da Galileia / Kinneret;
  • Rio Jordão;
  • Mar Morto;
  • Golfo de Ácaba.

O VALE DE FENDA – JORDÃO

Fronteiras:

  • Norte: fonte do rio Jordão;
  • Sul: Golfo de Ácaba;
  • Leste: Transjordânia – Escarpa Ingrime;
  • Oeste: Deserto da Judeia – Escarpa Ingrime;

Bacias:

  • Vale Hula;
  • Mar da Galileia (Lago Quinerete);
  • Mar Morto;
  • Golfo de Ácaba.

as cinco zonas do vale do jordão

diagrama da distribuição de chuvas no vale do jordão
As Nuvens de Chuva Não Conseguem Passar das Montanhas Centrais.

O VALE DE FENDA SIRO-AFRICANO

o vale de fenda siro-africano

o vale do jordão é continuação da fenda siro africana
O Mar Vermelho e o Vale do Jordão é a Continuação da Fenda Siro-Africana.

a formação dos rios dos planaltos de israel e da jordânia
A Fenda Siro-Africana Influenciou a Formação dos Rios de Planaltos de Israel e Jordânia.
a rota dos reis e a descida pelos vales dos rios
As Caravanas que passavam pela Rota dos Reis. Desciam ao Vale do Jordão pelos Vales dos Rios.

A FRONTEIRA ORIENTAL DE ISRAEL

E por limite do lado do oriente marcareis de Hazar-Enã até Sefã.
E este limite descerá desde Sefã até Ribla, para o lado do oriente de Aim; depois descerá este termo, e irá ao longo da borda do mar de Quinerete para o lado do oriente.

Descerá também este limite ao longo do Jordão, e as suas saídas serão no Mar Salgado; esta vos será a terra, segundo os seus limites ao redor.
Números 34:10-12

O MONTE HERMOM

Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.
Salmos 133:3

o monte hermom com o cume coberto de neve
O Monte Hermom tem 2814 metros de Altura, ceca de 2000 m mais alto do que Jerusalém. Está na Fronteira de Israel com a Síria e o Líbano.

A neve que derrete do Monte Hermom, dá origem ao rio Jordão, na parte norte do Mar da Galileia.

TEL DAN

portão de tijolos em tel dan
Portão de Tijolos de Tel Dan, Idade do Bronze – 1800 AEC.

FONTE DO RIO JORDÃO

  • Hermom (Banias);
  • Dan;
  • Senir (Hatzbani);
  • Iyon.
a fonte do rio jordão
O Córrego de Banias, próximo ao Hermom, uma das maiores fontes do Jordão.

O RIO JORDÃO AO NORTE DO MAR DA GALILEIA

o rio jordão ao norte do mar da galileia
As águas do rio Jordão são límpidas ao norte do Mar da Galileia.

Devido a sua maior altitude (2800 m de altura), as águas do Monte Hermom descem com mais força e velocidade em direção ao Mar da Galileia. Isto torna as águas do rio Jordão bem mais claras, nesta parte norte, diferente das águas barrentas que podem ser encontradas ao sul do Mar da Galileia.

Foi justamente na parte do rio Jordão, que está ao sul do Mar da Galileia que Naamã, o General Sírio, teve que mergulhar para se tornar limpo de sua lepra. Ele reclamou das águas barrentas.

VALE HULÁ

vale hulá

Na parte norte do Mar da Galileia, é uma região muito fértil. Esse vale já foi um pântano, e foi drenado, pois se tornou nascedouro de muitos mosquitos, inclusive o da malária. Hoje está assim como na foto, muito fértil e verde e produtivo.

PARADA PARA PÁSSAROS MIGRATÓRIOS
parada para pássaros migratórios
O Vale de Hula é local de parada para pássaros.

TEL HAZOR

E naquele mesmo tempo voltou Josué, e tomou a Hazor, e feriu à espada ao seu rei; porquanto Hazor antes era a cabeça de todos estes reinos.
Josué 11:10

tel hazor

Era uma cidade importante, pois fazia o controle de toda a região norte de Israel, da Galileia. Ficava em uma localização alta, de onde se tinha uma visão privilegiada das planícies e dos vales ao redor.

Na época de Josué, Hazor era a capital de várias Cidades Estados (reinos na época), as pequenas cidades das planícies e vales do norte de Israel.

a visão privilegiada de hazor
De Hazor Podia-se Ver a Planície ao Redor, Possibilitando o Controle das Rotas do Norte de Israel.
Imagem aproximada de Hazor.

LAGO QUINERETE OU MAR DA GALILEIA

Depois do Vale de Hula, o rio Jordão desce para o sul e deságua no Mar da Galileia, chamado em Hebraico de Yam Kineret.

lago quinerete ou mar da galileia
O Mar da Galileia é cercado de montes, exceto pela planície de Genesaré.

Características do Yam Kineret:

  • Etimologia popular – kinor – “Harpa”, devido ao seu formato ter semelhança com esse instrumento musical, como na imagem aérea abaixo;
  • O lago de água doce mais baixo do Planeta;
  • Entre 215 m e 209 m abaixo do nível do mar;
  • Circunferência – 53 km;
  • Comprimento – 21 km;
  • Largura – 13 km;
  • Área – 166.7 km2;
  • Profundidade – 43 m.
foto de satélite do lago quinerete ou mar da galileia
O Mar da Galileia tem o formato de uma Harpa musical.

os vales e montes ao redor do mar da galileia

VENTOS E TEMPESTADES NO MAR DA GALILEIA

Como citamos em uma aula anterior, a região da península do Sinai, terminando ao sul do Mar Morto, é uma continuação do deserto do Saara, que se estende nessa região até o Iraque e o Irã.

Os ventos provenientes do Saara, que sopram do Oeste para o Leste, batem nas montanhas do Sinai e nas Montanhas da Jordânia, sendo canalizados pela zona de menor pressão atmosférica – o Vale do Jordão, empurrando os ventos em direção ao norte de Israel, e causando tempestades de ventos fortes no Mar da Galileia. Foi o que aconteceu nos Evangelhos, quando Jesus acalmou a tempestade.

os ventos do deserto do saara são canalizados no vale do jordão
Os Ventos Canalizados no Vale do Jordão Causam Tempestades no Norte de Israel.

O RIO JORDÃO AO SUL DO MAR DA GALILEIA

o rio jordão ao sul do mar da gelileia
O rio Jordão tem suas águas barrentas do Mar da Galileia, até o Mar Morto.

É claramente perceptível a diferença da cor da água do rio Jordão, ao sul do Mar da Galileia, se comparado com as águas deste mesmo rio, antes de desaguar neste Mar, na parte norte.

Aqui, na foto acima, podemos ver matagais nas bordas, águas turvas e barrentas, que vão do Mar da Galileia, até ao Mar Morto.

Como o Mar da Galileia está em torno dos 200 metros abaixo do nível do mar Mediterrâneo, e o Mar Morto está por volta dos 400 metros abaixo do mesmo nível, então as águas do rio Jordão fazem uma descida de mais ou menos 200 metros.

Porém a extensão percorrida é muito maior do que no vale de Hula, quando as águas vem do monte Hermom, que tem uma descida muito mais íngreme.

O MAR MORTO OU MAR DE SAL

 o mar morto

Características do Mar Morto:

  • Elevação da superfície,427 m;
  • Profundidade Máximo, 306 m;
  • Comprimento, 50 km;
  • Largura, 15 km;
  • Salinidade, 34%.
homem boiando nas águas do mar morto
É fácil boiar no Mar Morto devido à sua alta concentração de sal.

Como este lago não possui uma “saída” para as suas águas, então ele recebe e concentra todos os depósitos de minerais que vem do Jordão e dos riachos que descem das Montanhas Centrais e das montanhas da Jordânia (o planalto transjordaniano).

Há outros lagos salgados no mundo, como por exemplo o Grande Lago Salgado do estado do Utá (inclusive a cidade Salt Lake City, a capital de Utah está na margem leste), nos Estados Unidos, ou o lago Tuz na Turquia, mas nenhum chega ao tamanho do Mar Morto, e a salinidade dessas águas é a maior de todas.

A salinidade é quase que o dobro da salinidade do oceano, não sendo recomendado que se molhe o rosto nas suas águas, para não causar ferimento nos olhos. É um lago profundo, chegando a 306 metros na parte mais profunda.

Apesar do nome em Português se chamar “Mar Morto”, há vida neste lago salgado. Não há peixes, mas há microrganismos vivendo ali.

Desde a antiguidade o Mar Morto é conhecido pelas suas propriedades medicinais, do sal e da sua areia e da lama, que ainda hoje é usada como cosmético. Indústrias em Israel bombeiam as águas do Mar Morto para produzir esses cosméticos, o que está levando à diminuição do nível das águas, podendo vir a secá-lo.

O MONTE SODOMA E OS MONTES DE MOABE

Ao sul do Mar Morto estava localizada, segundo a tradição, a cidade de Sodoma e a cidade de Gomorra. O monte de Sodoma está coberto por uma camada de sal, e as erosões e descolamentos dessas camadas formam “figuras geométricas”, como aquela que ficou conhecida como “o pilar da esposa de Ló”.

monte de sodoma ou montes de moabe

LÓ SE ESTABELECE NO VALE DO JORDÃO

E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar.

Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro.

Habitou Abrão na terra de Canaã e Ló habitou nas cidades da campina, e armou as suas tendas até Sodoma.

Ora, eram maus os homens de Sodoma, e grandes pecadores contra o Senhor.
Gênesis 13:10-13


Então o Senhor fez chover enxofre e fogo, do Senhor desde os céus, sobre Sodoma e Gomorra;

E destruiu aquelas cidades e toda aquela campina, e todos os moradores daquelas cidades, e o que nascia da terra.

E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal.
Gênesis 19:24-26


E a primogênita deu à luz um filho, e chamou-lhe Moabe; este é o pai dos moabitas até ao dia de hoje.

E a menor também deu à luz um filho, e chamou-lhe Ben-Ami; este é o pai dos filhos de Amom até o dia de hoje.
Gênesis 19:37,38

O PILAR DA ESPOSA DE LÓ – MONTE SODOMA

 o pilar da esposa de ló, que se transformou em uma estátua de sal
O Pilar da Esposa de Ló é produto da erosão e descolamento das rochas.

O VALE DO ARAVÁ

A região que vai do Mar Morto até o Mar Vermelho, é uma região de deserto chamado de Aravá. É uma região de terra avermelhada, que mostra a concentração de minério de ferro e de cobre no solo.

Inclusive há uma teoria de que as minas de cobre do rei Salomão, ficavam neste local. E realmente, escavações arqueológicas comprovaram a existência dessas minas, datando da época da monarquia Israelita. A pesquisa foi coordenada pelo arqueólogo Thomas E. Levy, da Universidade da Califórnia em San Diego.

O ferro tira-se da terra, e da pedra se funde o cobre.
Jó 28:2

 o minério de ferro do vale do aravá

O GOLFO DE ÁCABA

É possível ver na foto abaixo, a influência do minério de ferro e de cobre, na coloração avermelhada das montanhas que cercam o Golfo de Ácaba, na cidade de Eilat, extremo sul de Israel.

 וָאֳנִי עָשָׂה הַמֶּלֶךְ שְׁלֹמֹה בְּעֶצְיוֹן-גֶּבֶר אֲשֶׁר אֶת-אֵלוֹת עַל-שְׂפַת יַם-סוּף–בְּאֶרֶץ אֱדוֹם.

Também o rei Salomão fez naus em Eziom-Geber, que está junto a Elate, à praia do mar de Sufe, na terra de Edom. 1 Reis 9:26

Nesse verso acima, vemos que Salomão chegou à esta região, que também era chamada de Edom. Edom significa vermelho, e é um dos nomes de Esaú, o irmão de Jacó.

o golfo de ácaba
As Montanhas de Elat são vermelhas, às margens do Mar Vermelho, na terra de Edom (vermelho).

VOLTANDO À JERICÓ

escavações arqueológicas em jericó

A BATALHA DE JERICÓ

  • Josué 1 – Acampando nos planos de Moabe (Abel-Shittim);
  • Josué 2 – Espias enviados à Jericó, casa de Raabe, a prostituta;
  • Josué 3 – Atravessando o Jordão;
  • Josué 4 – Acampando em Gilgal, memorial de 12 pedras erguidas;
  • Josué 5 – Homens circuncidados e celebrada a Páscoa;
  • Josué 5 – Josué avista um ser divino.

 E Elias lhe disse: Eliseu, fica-te aqui, porque o Senhor me enviou a Jericó. Porém ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim foram a Jericó.

5 Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor por sobre a tua cabeça? E ele disse: Também eu bem o sei; calai-vos.

6 E Elias disse: Fica-te aqui, porque o Senhor me enviou ao Jordão. Mas ele disse: Vive o Senhor, e vive a tua alma, que não te deixarei. E assim ambos foram juntos.

7 E foram cinqüenta homens dos filhos dos profetas, e pararam defronte deles, de longe: e assim ambos pararam junto ao Jordão.

8 Então Elias tomou a sua capa e a dobrou, e feriu as águas, as quais se dividiram para os dois lados; e passaram ambos em seco. 2 Reis 2:4-8

Com Josué:

E aconteceu que, partindo o povo das suas tendas, para passar o Jordão, levavam os sacerdotes a arca da aliança adiante do povo.

E quando os que levavam a arca, chegaram ao Jordão, e os seus pés se molharam na beira das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras, todos os dias da ceifa),

Pararam-se as águas, que vinham de cima; levantaram-se num montão, mui longe da cidade de Adão, que está ao lado de Zaretã; e as que desciam ao mar das campinas, que é o Mar Salgado, foram de todo separadas; então passou o povo em frente de Jericó.

Porém os sacerdotes, que levavam a arca da aliança do Senhor, pararam firmes, em seco, no meio do Jordão, e todo o Israel passou a seco, até que todo o povo acabou de passar o Jordão.
Josué 3:14-17

A TRAVESSIA DO RIO JORDÃO

O Jordão, na altura de Jericó, não é tão largo. É um ponto ideal para se fazer essa travessia, portanto, é um ponto estratégico.

Damiya / Adã

a travessia do rio jordão em damiya, adã
Adã, o local onde as águas do Jordão pararam.

Travessia do Rio Jordão em Qasral-Yehud – (árabe – Castelo dos Judeus)

Travessiado Rio Jordão Qasral-Yehud (árabe –Castelo dos Judeus)
O Jordão pode ser atravessado na altura de Jericó.

GILGAL

Foram encontradas ruínas nos intermédios de Jericó, que muitos identificam como sendo a cidade de Gilgal bíblica.

Subiu, pois, o povo, do Jordão no dia dez do mês primeiro; e alojaram-se em Gilgal, do lado oriental de Jericó.
Josué 4:19

Na imagem abaixo, podemos ver as ruínas de uma cidade que possui círculos de pedra. E Gilgal, em Hebraico significa “círculo de pedra”.

gilgal

JERICÓ A CIDADE DAS PALMEIRAS

Ainda hoje, Jericó é produtora de tâmaras, e possui muitas tamareiras, como vemos na foto abaixo. Apesar de estar em uma região desértica, há uma fonte poderosa em Jericó, a fonte de Ein es-Sutan.

jericó a cidade das plameiras
Jericó é um Oásis no Deserto da Judeia.

TEL ES-SULTAN

  • Cidade mais antiga e baixa do Planeta (258 m abaixo do nível do mar);
  • Nômades pre-históricos se assentaram aqui;
  • Mesolítico (15000 – 8300 AEC) – barracos com tijolos de barro;
  • Neolítico (8000 AEC) –primeira muralha de defesa;
  • Torre de pedra do período Neolítico;
  • Grandes obras públicas;
  • 3000 anos antes dos Sumérios construírem cidades;
  • Mudança: Caçadores -> Agricultores;
  • 6800 AEC– Crânios engessados.

escavações arqueológicas em tel es-sultan, jericó

O MURO DESABADO DE TIJOLOS DE BARRO

escavação arqueológica das ruínas das muralhas de jericó
As Muralhas de Jericó.

A IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA DE JERICÓ

Jericó estava em um ponto de transição, bem próximo ao Mar Morto, um ponto de parada para os comerciantes que vinham tanto do norte para o sul, ou do planalto da Jordânia (pela Rota do Rei), para as Montanhas Centrais e Jerusalém.

Ter uma fonte de água potável nessa zona desértica, possibilitou a construção dessa cidade que é uma das mais antigas do mundo.

mapa do clima, temperatura e umidade de jericó

Características de Jericó:

  • Oásis: única fonte perene na parte sul do oeste do Vale do Rio Jordão;
  • Ein es-Sultan: 4500 litros por minuto;
  • Zona de transição – entre o deserto e a área fértil à beirado rio Jordão;
  • Clima: quente no inverno;
  • Vaus: controle da maior rota Leste – Oeste entre Rabat-Amom e Jerusalém.

COMÉRCIO DE ESPECIARIAS EM JERICÓ

Commiphora opobalsamum:

Commiphora opobalsamum
O comércio do bálsamo e a mirra passava pela cidade de Jericó.

ROTAS AO OESTE DE JERICÓ

  • Norte -> Betel / Ai – Caminho para o deserto;
  • Meio -> Jerusalém – Caminho para o Aravá;
  • Parábola do Bom Samaritano – Sul -> Belém.

ROTA RABÁ – JERICÓ – JERUSALÉM

É nessa região inclusive que ocorre a Parábola do Bom Samaritano, no Novo Testamento.

rota rabá, jericó, jerusalém

  • David Hulk

    Muito bom seus estudos Israel Silva. Estou aprendendo muito!

    Queria saber se o curso de Alfabeto Hebraico, que tem previsão de 30 aulas, vai ter a continuidade. Estudei até a aula 18 no youtube e estou curioso para aprender mais.

    Se você não der a continuidade no youtube, queria saber se você dá aulas em outras plataformas (Gratuitas ou Particulares).

    Agradeço desde já!