Adão, Eva e a Serpente – Da Tentação à Queda

Gênesis 3:10-11 conta o ápice da história mais dramática de toda a Bíblia. Um ser criado à Imagem e Semelhança do Altíssimo, muito mais elevado do que qualquer outra criatura.

E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me.
E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?
Gênesis 3:10,11

Adão e Eva compartilhavam o que havia de melhor dos mundos criados por Deus. Eles vieram do pó da terra, mas possuíam נִשְׁמַ֣ת חַיִּ֑ים nishmat chaim, o sopro da vida, que veio de dentro do Criador.

O homem tinha um corpo material, porém compartilhava algo com o espiritual. Por isso, era incorruptível! Algo nunca antes visto!

adão e eva após a queda

Ouvi a tua voz soar no jardim e temi.

Havia os seres totalmente espirituais (os seres angelicais); e os seres totalmente materiais (os animais e os vegetais). Mas no homem, Deus fez algo espetacular, que somente pelo Seu infinito poder pôde ser feito.

Em haAdam, assim como o céu e o mar parecem se encontrar no horizonte, o material e o espiritual se uniam em um ser admirável, uma perfeita obra de Deus!

E o que poderia ter levado um casal tão feliz, a desobedecer a Deus? Quais foram as circunstâncias que giraram em torno do primeiro pecado?

Para podermos entender a queda de Adão e Eva, vamos precisar analisar todo o contexto de suas vidas, ainda no Jardim do Éden, bem como os significados de algumas palavras em hebraico, que vão nos dar revelações muito elevadas nesta história da parashat bereshit.

Te convido a vir conosco, em mais uma aula de hebraico bíblico. Vamos aprender juntos mais insights da Palavra do Eterno.

A VIDA NO JARDIM DO ÉDEN

Logo após recebermos da Torá algumas dicas da localização do jardim do Éden, o texto do Sefer Bereshit (Gênesis) 2:15 nos traz a seguinte informação:

וַיִּקַּ֛ח יְהוָ֥ה אֱלֹהִ֖ים אֶת־הָֽאָדָ֑ם וַיַּנִּחֵ֣הוּ בְגַן־עֵ֔דֶן לְעָבְדָ֖הּ וּלְשָׁמְרָֽהּ׃

E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar.
Gênesis 2:15

Aqui vemos que o homem não foi criado/formado no jardim do Éden. O Eterno criou Adam haRishon (o primeiro Adão), em algum outro lugar, e depois o colocou no Gan (jardim) Éden.

Vemos também que Adão não foi posto no jardim de forma aleatória. Havia um propósito, um porquê.

E a Torá é clara, o homem foi colocado no Gan Éden para o lavrar e o guardar. No texto em hebraico, são usadas as palavras לְעָבְדָ֖הּ leavedah, “lavrar” ; e וּלְשָׁמְרָֽהּ ulshamera, “guardar“.

Leavedah, vem da raiz עֲבוֹדָה, “Avodah“, que significa “trabalhar”. E esta palavra que é empregada para descrever o trabalho de cultivar o solo, pelo homem, também é a mesma palavra usada para descrever o ato de adoração ao Deus Eterno, na Torá.

Há outras palavras que passam a ideia de adoração. Mas a que traz uma expressão especial é Avodah, que tem implicitamente o sentido de Serviço, de Servir diante do Eterno.

o jardim do éden

A Árvore da Vida Estava no Meio do Jardim do Éden.

Isso acontece quando nos engajamos na adoração a haShem (um outro nome pelo qual o Eterno é conhecido em hebraico), de uma forma tão intensa que nos tornamos Seus Avadim, “servos“, que realmente “servem” ao seu Senhor, com orações, súplicas e ações de graças.

Ulshamra, vem da raiz שָׁמְרָה Shomrah, que significa “Guardar“. Chama a nossa atenção esta palavra, “Guardar”, porque até aquele ponto da história do mundo, só existia duas pessoas no jardim do Éden, Adão e Eva.

Assim sendo, essa Mitzvah (esse mandamento), não podia estar relacionado à segurança física do local – não havia perigo, bandidos, ladrões. Do que então se tratava o mandamento para “guardar” o jardim?

O Eterno deu a Adam haRishon, uma Mitzvah para que ele não comesse da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.

Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
Gênesis 2:17

A QUEDA DO HOMEM

E Adão tinha a função de “Guardar” o jardim. E desobedecer este mandamento seria uma falha gravíssima, que poria o jardim e o resto do mundo em perigo.

Por isso Adam haRishon tentou a cumprir esta Mitzvah, construindo “CERCAS“. E o que seria isso, cercas?

Um exemplo muito claro, que demonstra o que seria uma “Lei de Cerca”, está presente na resposta que Chava (Eva) dá para a Nachash, a Serpente, no pérek (capítulo) 3:3. Vejamos a história:

Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
Gênesis 3:1

E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
Gênesis 3:2

Nessa parte, aparece a “Lei de Cerca”:

וּמִפְּרִ֣י הָעֵץ֮ אֲשֶׁ֣ר בְּתוֹךְ־הַגָּן֒ אָמַ֣ר אֱלֹהִ֗ים לֹ֤א תֹֽאכְלוּ֙ מִמֶּ֔נּוּ וְלֹ֥א תִגְּע֖וּ בּ֑וֹ פֶּן־תְּמֻתֽוּן׃

Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
Gênesis 3:3

Compare com o mandamento que Adonai havia dado a Adam haRishon anteriormente:

E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente,
Gênesis 2:16

וּמֵעֵ֗ץ הַדַּ֙עַת֙ ט֣וֹב וָרָ֔ע לֹ֥א תֹאכַ֖ל מִמֶּ֑נּוּ כִּ֗י בְּי֛וֹם אֲכָלְךָ֥ מִמֶּ֖נּוּ מ֥וֹת תָּמֽוּת׃

Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
Gênesis 2:17

Agente consegue ver que Eva repete a ordem que Adão havia recebido de Deus, com exceção do acréscimo de três palavras (em português), “Nem Nele Tocareis“!

Não havia essa parte na Mitzvah que Adão recebeu. Mas como era função do homem “Guardar” o jardim, ele certamente, na tentativa de proteger o caminho da Etz haDaat Tov Vara, a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, acaba por transmitir à Eva um mandamento com um acréscimo.

Adão, criou uma “CERCA”, para proteger Eva do Pecado, para que ela nem mesmo se aproximasse, e nem viesse a tocar aquela árvore!

Porém, essa Lei de Cerca, acabou por ter um resultado oposto ao esperado. Senão, vejamos:

A palavra שָׁמְרָה Shomrah, Guardar, está ligada etimologicamente com com a raiz שׁמר, e descreve o ato de guardar os mandamentos dados pelo Eterno ao Seu povo:

para que aprenda a temer ao Senhor seu Deus, para guardar  (לִ֠שְׁמֹר) todas as palavras desta lei, e estes estatutos, para cumpri-los;
Deuteronômio 17:19

Por toda a Tanach (Bíblia), nós encontramos textos que demonstram uma certa preocupação divina, para que os Seus servos guardem a Sua Lei e os Seus mandamentos. Isso é algo real e presente.

Adão, pelo que o texto do Gênesis nos mostra, também tinha essa mesma preocupação. A solução que ele encontrou, como falamos anteriormente, foi a criação de uma Lei de Cerca. Adão criou ali uma “Tradição“.

As Tradições humanas podem ser muito boas, e ajudar muito o povo de Deus a se manter distante de práticas que podem levar à uma vida pecaminosa. Isso tem sido provado ao longo dos séculos.

O problema com essas Leis de Cerca, é a não diferenciação entre os Reais Mandamentos Divinos e as Leis de Cerca criadas pelos homens.

Veja o caso de Adão e Eva. Ela repete o mandamento com acréscimos, que somente Adão poderia ter formulado. Mas para ela, essa era a Lei que conhecia.

O texto parece mostrar que Eva não sabia que a parte do “Nem Nele Tocareis”, era na verdade uma “cerca” criada por Adão. Isso tinha que ter ficado claro pra ela. Mas o seu marido falhou em transmitir o mandamento.

A Nachash, a Serpente, astuta, toma desse desconhecimento de Chava (Eva), e usa contra ela, as suas próprias palavras. Quando Eva “toca” no fruto e vê que nada de mal lhe aconteceu, ela, provavelmente, “sente que o mandamento não deveria ser tão sério, como se deveria esperar”.

Porém não havia uma proibição da parte de Deus, de tocar no fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Neste caso, a confusão entre o Mandamento e a “Tradição” atrapalhou a primeira mulher, no dia de sua tentação.

Veja o caso de Yeshua haMashiach e os Fariseus. O nosso Mestre alertou para o fato de que deve haver um esclarecimento, sobre o que faz parte da Tradição dos Anciãos, e o que realmente faz parte da Lei de Deus:

Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los;
Mateus 23:4

Por isso, aqueles que tem a função de  ensinar a Palavra do Eterno, tem em suas mãos uma grande responsabilidade. Nós não podemos criar confusão. Temos que transmitir a Palavra da forma com Ela está realmente escrita.

Esse é o motivo da nossa preocupação em mostrar as palavras no seu contexto original. Porque com a tradução, muitos sentidos se perderam.

Não somos automaticamente contra as Tradições humanas. Como afirmei, há muitas tradições boas, excelentes. Mas não podemos criar tradições, leis humanas, que dificultem o acesso das ovelhas ao seu verdadeiro Pastor.

Porque Ele é o Bom Pastor, e nós somos apenas os Seus enviados.

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.
Mateus 23:13

Sobre o autor | Website

ישראל סילבה Casado com Ana Paula Curty, papai da Sarah Curty, formado em Hebraico Bíblico, Geografia Bíblica, e Contexto Judaico do Novo Testamento, é Especialista em Estudos da Bíblia Hebraica, certificado pelo Israel Institute of Biblical Studies da Universidade Hebraica de Jerusalém; Apocalipsismo Judaico, pela Keets alMayim.

Receba Estudos Bíblicos do Original Hebraico Bíblico!

100% livre de spam.